29 de dezembro de 2009

Horóscopo Chinês, Egípcio e Ocidental... saiba mais!


A palavra Horóscopo significa em grego "considerar os céus" ou "ver a hora".

Indico o site para quem se interessar por esses assuntos:

ASTROLOGIA - HORÓSCOPO

Ao entrar no link acima, encontrarás outros links para cada horóscopo.
.

27 de dezembro de 2009

Escola da vida...

***ESCOLA DA VIDA***

As escolas nos ensinam tudo, menos a viver... Um sábio atravessava de barco um rio e, conversando com o barqueiro, perguntou: - Diga-me uma coisa: você sabe botânica? O barqueiro olhou para o sábio e respondeu: -- Não muito, senhor. Não sei que história é essa... -- Você não sabe botânica, a ciência que estuda as plantas? Que pena! Você perdeu parte de sua vida... O barqueiro continua remando; pergunta novamente o sábio: -- Diga-me uma coisa: você sabe astronomia? O coitado do caiçara coçou a cabeça e disse: -- Não senhor não sei o que é astronomia... - Astronomia é a ciência que estuda os astros, o espaço, as estrelas. Que pena! Você perdeu parte da sua vida... E assim foi perguntando a respeito de cada ciência: astrologia, física, química, e de nada o barqueiro sabia. E o sábio sempre terminava com seu refrão: "Que pena! Você perdeu parte da sua vida". De repente, o barco bateu contra uma pedra, rompeu-se e começou a afundar. O barqueiro perguntou ao sábio: -- O senhor sabe nadar? - Não, não sei. Que pena, o senhor perdeu a sua vida!

26 de dezembro de 2009

Feliz 2010!

Desejo à todos do fundo do meu coração:

Muito Amor, Paz, Luz, Saúde em todos os níveis e Prosperidade em todas as áreas da vida!

17 de dezembro de 2009

Fundo Amazonia... Saiba mais


Se quiser, leia na fonte: Fundo Amazonia

A redução do desmatamento, a produção da conservação e do manejo sustentável das florestas são oportunidades claras de se obter benefícios climáticos imediatos. Portanto, a preservação da maior floresta tropical do planeta é imprescindível à sobrevivência da espécie humana.

A Floresta Amazônica tem uma extensão aproximada de 5,5 milhões de km2, sendo cerca de 60% em território brasileiro. Ela abriga 33% das florestas tropicais do mundo e cerca de 30% das espécies conhecidas da flora e da fauna. A cada ano, ela libera para a atmosfera - por meio da evaporação e da transpiração da vegetação - mais de sete trilhões de toneladas de água.

Como forma de obter recursos para incentivar a preservação da floresta, foi criado, em 1º de Agosto de 2008, o FUNDO AMAZÔNIA. O objetivo central é promover projetos para a prevenção e o combate ao desmatamento e também para a conservação e o uso sustentável das florestas no bioma amazônico.

A gestão do Fundo cabe ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os recursos do FUNDO AMAZÔNIA serão aplicados sob a forma de financiamentos não reembolsáveis.

O BNDES convida você a preservar este patrimônio do Brasil e fonte de benefícios para todo o mundo.

Vamos praticar Astrologia?

Se quiser ler direto na fonte deixo o link abaixo: Porto do Céu
(Carol Ferreira - Jornalista)
Tudo no mundo funciona em ciclos. Assim como as estações do ano, as fases da lua e as marés seguem movimentos periódicos, os planetas se deslocam ciclicamente, simbolizando, no macrocosmo, as fases da vida humana (microcosmo).

A idade e o amadurecimento tem uma íntima correspondência com os ciclos planetários e, apesar de cada ser humano reagir de forma diferente a estes ciclos, podemos delimitar as fases de desenvolvimento como entrada na adolescência, vida adulta, crise da meia idade, dentre outras.

Para determinar estas fases, a astrologia tem como base o estudo do mapa natal dos indivíduos e os trânsitos astrológicos, ou seja, o movimento dos planetas em cima deste mapa natal. Como os astros se movimentam em ciclos periódicos e geralmente invariáveis, pode-se determinar qual a idade que, por exemplo, um planeta em trânsito fará oposição a um planeta natal de uma pessoa.

Para a análise das fases do desenvolvimento de cada um, são usados os ciclos dos planetas mais distantes, que levam mais tempo para dar uma volta completa no Sol, ou, falando em termos astrológicos, para fazer uma revolução. Júpiter, quinto planeta do sistema solar, por exemplo, leva 12 anos para efetuar uma volta completa em torno do Sol, percorrendo um signo por ano. Por isso, os astrólogos identificam nas pessoas uma importante fase de Júpiter aos 12 anos, 24 anos, 36 anos e assim por diante, que é a época em que o planeta passa no mesmo ponto onde estava na hora do nascimento daquela pessoa. Também são levados em conta outros aspectos que o planeta em trânsito forma com o planeta natal, como trígonos, quadraturas e oposições.

A mesma técnica é usada em relação a Saturno, que dá uma volta em torno do Sol a cada 29 anos, Urano, 84 anos e Netuno, 164. Plutão é mais difícil de ser analisado, já que tem uma órbita bastante irregular, passando às vezes 20 anos em um signo e 10 anos em outro.

Cada período da vida de um indivíduo é distinto e requer habilidades, posturas e atitudes condizentes com este momento. Não há nada mais triste do que estar inadequado a idade que se está vivendo. Tudo isso deveria vir naturalmente, se o homem estivesse em harmonia, em sintonia com seus processos biológicos, psíquicos e mentais para encarar seus ciclos com naturalidade.

(Carol Ferreira é jornalista)

16 de dezembro de 2009

Prece do Caminho da Beleza

Oração Navajo
Hoje saio à caminhar
Todo o mal me abandona
Serei tal como fui antes
Terei o corpo leve e uma brisa fresca
a percorrer-me o corpo
Hei de ser feliz para sempre
Nada há de me impedir
Eu caminho com a Beleza à minha frente
Eu caminho com a Beleza atrás de mim
Eu caminho com a Beleza acima de mim
Eu caminho com a Beleza abaixo de mim
Eu caminho com a Beleza ao meu redor
Belas serão minhas palavras

15 de dezembro de 2009

ESOTERISMO E EXOTERISMO - Joaquim Monte da Maçonaria


Em primeiro lugar, gostaria de agradecer ao Nosso Pai Maior, O Grande Arquiteto do Universo, ao Venerável Mestre, Newton Dan Faoro, da Grande Loja do Paraná ARLS Hugo Simas, 92 e ao autor do texto, Paulo Monte, que permitiram que esse texto fosse publicado, aqui, no Blog do Alvorecer.
Meu muito Obrigada! Viva a internet e o 'Santo Google'!

ESOTERISMO E EXOTERISMO - (Joaquim Monte)


Em reunião do CONVEM (Conselho de Veneráveis e Past-Master de Curitiba e Região Metropolitana) participei de uma palestra-debate que teve como objeto temático o esoterismo. Logo de início o palestrante (Irmão Arnold Augusto Monteiro, 33 – Grande Orador da Mui Respeitável Grande Loja do Paraná), me perguntou qual o meu conceito de esoterismo. Respondi de prontidão e com toda convicção: são conhecimentos transcendentes que elevam o espírito para mais perto de Deus! No final desta palestra notei como estava completamente enganado com esta concepção mistificada de esoterismo.

Parei para pensar! Lembrei de questões que sempre me acompanharam: existe um único esoterismo ou vários esoterismos? Existe uma única filosofia esotérica ou várias correntes esotéricas? Existe o esoterismo em si ou, apenas, escolas, correntes, autores, textos... Esoterismo, uma filosofia com conteúdo específico ou um sistema de instrução para ensinamentos secretos? Uma viagem natural, ao centro do ser, à procura de si mesmo ou uma viagem transcendental, ao centro do universo, em busca de Deus? Um processo ritualístico com sequências e rítmos predeterminados ou técnicas experienciais com critérios e passos metodológicos? Uma forma de pensamento, num clima de sentimentos, que levam a comportamentos esteriotipados? Uma disciplina a parte com suas regras de procedimentos possíveis e permitidos ou um jeito de classificar pessoas como base em diferenças de qualidades e competências apresentadas por inciados e iluminados? As ciências esotéricas estudam o esoterismo do ponto de vista académico (realizado por investigadores da história e das ideias de determinadas correntes espirituais, místicas ou ocultas)? Trata-se de um ponto-comum ou um meio-caminho entre o discurso esotérico e a pesquisa universitária, por que ambos buscam a verdade da essência?

Em primeiro lugar, confundi esoterismo com ocultismo (ciências ou filosofias ocultas) que tende para o campo da magia. Em segundo lugar, confundi com misticismo (ciências ou teologias espirituais) que tende para o campo da religião. E, por isso, o “oculto” e o “místico” influenciaram muito minha concepção de “esotérico”! Foi então que, ao me confundir, errei!

Mas, aprendi! Agora sei que “esoterismo” não é apanagio da Maçonaria. É uma área da filosófica que comporta várias concepções. Pode-se, até mesmo, falar-se em vertentes ocultista, mística e científica do esoterismo. Por outro, também sofreu influências culturais, políticas e religiosas, por cujos motivos se ouve falar em esoterismo cristão, islâmico, védico e outras correntes de enfoques tais como do espiritualismo, do positivismo, do iluminismo e do científico.

Platão utilizou a expressão ta esô no sentido de «as coisas interiores» e ta eksô com o significado de «as coisas exteriores». Aristóteles usou eksôterikos para qualificar o que ele chama «discursos exotéricos» (obras de juventude, de fácil acesso a um público mais geral). As pessoas da escola de Aristóteles diziam que, entre as suas obras, algumas são esotéricas e, outras, são destinadas ao público ou exotéricas». No tempo de Pitágoras, os seus discípulos eram secretamente iniciados em doutrinas que não deviam chegar a ouvidos profanos e ainda não purificados. O povo só sabia “o que ele disse” por intermédio de terceiros.

Na Maçonaria são iniciados somente homens livres e de bons costumes, da mesma forma como se falava a respeito dos díscípulos de Pitágoras: só eram escolhidos os homens julgados dignos de participar, nos ensinamentos, graças ao seu modo de vida e à sua civilidade! Após um silêncio de cinco anos se tornavam esotéricos, ou seja, ouvintes de Pitágoras (usavam vestes de linho e tinham direito de vê-lo).

Esotérico: esôterikos (grego) - no interior (esô- = dentro), implicando em intimidade, internalidade e privacidade da essência.
Etimológicamente, então, Esotérico se refere ao que está "dentro". Alguns autores até propoem o uso do termo “endoterismo” que facilitaria a compreensão de seu significado (um “conteúdo”, um “âmago” e uma “essência”) porque só pode ser visto e compreendido por quem está do lado de dentro.

Exotérico: eksôterikos (grego) - exterior, destinado aos leigos, popular (eksô– = fora). Exoterismo é, então, o oposto de esoterismo, significado algo que está disponível de forma pública, sem limitações ou universal (uma “aparência”, uma "vestimenta" e uma "decoração") porque pode ser visto e compreendido por quem está do lado de fora.

Todas as correntes esotérias buscam desvendar o sentido oculto e o verdadeiro significado da essência (a essência do esoterismo é ela mesma, esotérica).

Esoterismo pode, então, ser considerado como um conjunto de tradições e interpretações filosóficas cujos princípios e conhecimentos não podem ou não devem ser vulgarizados e, por isso, são comunicados apenas a um restrito número de discípulos escolhidos (sentido iniciático).

Um fenômeno esotérico só pode ocorrer em um ambiente que possua as condições adequadas (necessárias e suficientes), uma vez que se trata de um processo intracorporal. O ambiente deve ser hermeticamente fechado, o contexto deve ser estruturalmente adequado e o acesso permitido apenas para os iniciados e portadores de palavras que lhes permitem passar pela porta de entrada.

Toda realidade esotérica, como a Ordem Maçônica, deixa transparecer, num mundo impenetrável com um clima de suspense, um sistema enigmático cheio de segredos e mistérios. E, por isso mesmo, hoje em dia, o termo é muito ligado ao ocultismo e ao misticismo (ou seja, à busca de supostas verdades e leis últimas que regem todo o universo, porém ligando ao mesmo tempo o natural com o sobrenatural). Muitas doutrinas espiritualistas são, também, chamadas esotéricas.

Muitas sociedades “secretas” dividem-se em duas secções: a esotérica ou "lado oculto" e exotérica ou "face pública". Diversas organizações (fraternidades ou irmandades), tais como a Maçonaria, apresentam essas duas dimensões: uma acessível somente aos iniciados (iluminados) e, outra, que pode ser dada a conhecer para pessoas não-inicidas (profanas).

A linguagem também é um fator importante para a diferenciação entre esotérico e exotérico: no contexto esotérico a verdade é dita por meio de palavras, símbolos, lendas, alegorias, metáforas e estórias somente compreendidas pelos iniciados que conhecem seus significados. Por outro lado, para que essa mesma verdade possa ser comunicada para os não-iniciados ela deve ser apresentada em linguagem simples e de uso corrente porque, só assim, ela será compreendida no mundo exotérico. Como exemplo, citamos a linguagem científica das monografias que somente é entendida por outros cientistas da mesma especialidade. Para que a população tenha acesso a esses conhecimentos, eles são publicados utilizando-se da chamada linguagem jornalística.

A Maçonaria é uma organização esotéria e, cada grau, é um contexto esotérico fechado: o ambiente é constituido por um templo especialmente decoradado para cada grau; o conteúdo é formado por conhecimentos específicos (cifrados em códigos, símbolos e abreviaturas) que são comunicados por meio de rituais que se prolongam desde a iniciação até a passagem para o grau seguinte; os iniciados passam a usar paramentos e joias especiais e são instruidos sobre palavras, toques, passos, marchas, sinais e segredos daquela etapa de sua formação maçônica; e, finalmente, fazem um juramento de sigilo sobre “tudo o que aqui se passou” e, assim, não podem revelar o conteúdo esotérico do grau (nem mesmo para maçons quem ainda não foram iniciados neste grau).

Ir.’. Joaquim Monte – Mestre Instalado da ARLS Hugo Simas, 92 – Grande Loja do Paraná (Oriente de Curitiba).
.

14 de dezembro de 2009

Prece no Natal

(Emmanuel - Chico Xavier)

Senhor Jesus!...
Recordando-te a vinda, quando te exaltaste na manjedoura por luz nas trevas, vimos pedir-te a bênção.
Releva-nos se muitos de nós trazemos saudade e cansaço, assombro e aflição, quando nos envolves em torrentes de alegria.
Sabes, Senhor, que temos escalado culminâncias... Possuímos cultura e riqueza, tesouros e palácios, máquinas que estudam as constelações e engenhos que voam no Espaço!
Falamos de ti - de ti que volveste dos continentes celestes, em socorro dos que choram na poeira do mundo, no topo dos altos edifícios em que amontoamos reconforto, sem coragem de estender os braços aos companheiros que recolhias no chão...
Destacamos a excelência de teus ensinos, agarrados ao supérfluo, esquecidos de que não guardaste uma pedra em que repousar a cabeça; e, ainda agora, quando te comemoramos o natalício, louvamos-te o nome, em torno da mesa farta, trancando inconscientemente as portas do coração aos que se arrastam na rua!
Nunca tivemos, como agora, tanta abastança e tanta penúria, tanta inteligência e tanta discórdia! Tanto contraste doloroso, Mestre, tão-só por olvidarmos que ninguém é feliz sem a felicidade dos outros...
Desprezamos a sinceridade e caímos na ilusão, estamos ricos de ciência e pobres de amor. É por isso que, em te lembrando a humildade, nós te rogamos para que nos perdoes e ames ainda...
Se algo te podemos suplicar além disso, desculpa o nada que te ofertamos, em troca do tudo que nos dás e faze-nos mais simples! ...
Enquanto o Natal se renova, restaurando-nos a esperança, derrama o bálsamo de tua bondade sobre as nossas preces, e deixa, Senhor, que venhamos a ouvir de novo, entre as lágrimas de júbilo que nos vertem da alma, a sublime canção com que os Céus te glorificam o berço de palha, ao clarão das estrelas:
- Glória a Deus nas alturas, paz na Terra, boa vontade para com os homens!

(Emmanuel - Chico Xavier)

13 de dezembro de 2009

2009 Ano Internacional da Astronomia

História da astronomia, sistema solar, Teoria do Big Bang, planetas do sistema solar, astrônomos, Via Láctea e corpos celestes, quasares e pulsares, buraco negro, supernovas e telescópio Hubble.

***
O Ano Internacional da Astronomia 2009 (AIA2009) será uma celebração global da astronomia e da sua contribuição para a sociedade e para a cultura, estimulando o interesse a nível mundial não só na astronomia, mas na ciência em geral, com particular incidência nos jovens.

O AIA2009 assinala o passo de gigante que constituiu a primeira utilização do telescópio para observações astronómicas por Galileu, e retrata a astronomia como uma iniciativa cientifica pacifica que une os astrónomos numa família internacional e multicultural, trabalhando em conjunto para descobrir as respostas para algumas das questões mais fundamentais para a Humanidade. O AIA2009 é, antes de mais nada, uma actividade para os cidadãos do Planeta Terra. Pretende transmitir o entusiasmo pela descoberta pessoal, o prazer de partilhar conhecimento sobre o Universo e o nosso lugar nele e a importância da cultura científica.
A maior parte das actividades do AIA2009 terá lugar a vários níveis: local, regional e nacional. Alguns países formaram já comités nacionais para preparar actividades para 2009. Estes comités constituem colaborações entre astrónomos amadores e profissionais, centros de ciência e comunicadores de ciência.

A nível geral, a União Astronómica Internacional (UAI) terá um papel de destaque enquanto catalizadora a coordenadora. A UAI irá organizar um pequeno número de eventos globais ou internacionais como as Cerimónias de Abertura e Encerramento, mas as principais actividades terão lugar a nível nacional e serão coordenadas pelos Nodos Nacionais em estreita colaboração com a UAI.

Em Dezembro de 2007 a Organização das Nações Unidas declarou 2009 como Ano Internacional da Astronomia.




*** MEU CONVITE ESPECIAL ***

Convido à todos a navegarem pelo site que indico "Ciência e Cultura na Escola", extremamente interessante, com linguagem AVANÇADA, BÁSICA E INFANTIL. Você poderá escolher por onde quer iniciar a compreensão do Sistema Solar e passar para seus filhos, netos, amigos... Link abaixo:

Explorando o Sistema Solar

Prece no Alvorecer


Acordei quando a manhã se vestia de luz para receber o dia. O sol, espreguiçando-se por detrás das nuvens, derramava seus raios mornos pela terra.

Abrindo a janela, senti uma grande alegria e desejei orar ao Criador de todas as coisas, ao Pai de todos nós. Queria dizer tantas coisas!

Mas como se pode, sendo tão pequeno, dizer coisas grandiosas a quem é tão onipotente?

Desejei abraçar o dia e servir, fazer algo útil, bom, especial.

Como se pode agradecer ao pai generoso por tantas dádivas senão buscando se tornar um servidor para as suas criaturas?

Entre a timidez e a emoção, com o coração a cantar em descompasso no peito, comecei:

Meu Deus e meu Senhor. Eu gostaria tanto de poder colaborar contigo. Eu gostaria de ser um jardim de flores, de todas as cores, para embelezar a terra.

Mas, na pobreza que minha alma encerra, se não puder ser um jardim, deixa-me ser uma rosa solitária, em uma fenda da rocha, colocando beleza no painel nobre da natureza.

Eu gostaria de ser um canteiro perfumado, aonde as abelhas viessem colher o néctar, para produzir o mel que alimentaria bocas infantis.

Eu gostaria de ser um trigal maduro, para colocar pão na mesa da humanidade. Mas, é demais para mim.

Como não poderei ser uma seara, ajuda-me a ser o grão, que caindo no chão, se multiplique num milhão. E me transforme em pão para os meus irmãos.

Eu gostaria de ser um pomar de frutos maduros para acabar com a fome. Mas na pobreza que me consome, te venho pedir para ser uma árvore desgalhada, projetando sombra na estrada. Talvez alguém, em passando de mansinho, por esse caminho possa me dizer "olá". E respondendo, eu estenda a mão e me ofereça: "sou teu irmão, sou teu amigo."

Eu gostaria de ser como uma chuva generosa, que caísse na terra porosa e reverdecesse o chão. Mas, como não conseguirei, então, te pedirei para ser um copo de água fria que mate a sede de quem anda na desesperação.

Eu gostaria de ser um riacho que descesse a encosta da montanha cantando, por entre as pedras, ofertando linfa refrescante às árvores que protegem o solo.

Meu Deus! Eu gostaria de ser como a via-láctea de estrelas para que as noites da Terra fossem mais belas e a dor debandasse, na busca de um novo dia.

Mas, na minha pequenez, sem conseguir, te quero pedir para ser um pirilampo na noite escura, iluminando a amargura de quem anda na solidão.

Eu gostaria de ser um poeta, um artista, um trovador. Quem sabe um cantor, um esteta, orador para falar da magia e da beleza da tua glória.

Mas, como eu quase nada sou, como me falta o verbo, a mestria, então, eu te peço, Senhor, para ser o companheiro da criatura deserdada.

Deixa-me caminhar pela estrada e estender a mão a quem anda solitário e triste. Deixa-me ser-lhe a mão de sustento e lhe dizer: "sou teu irmão, estou contigo. Vem comigo."

...

Agradece a Deus a tua existência.

Exalta-Lhe o amor por meio dos deveres retamente cumpridos.

Louva-O, sendo-Lhe um servidor devotado e fiel.

Apresenta-O para a humanidade, tornando-te exemplo de amigo e irmão em todas as circunstâncias.

Equipe de Redação do site www.momento.com.br com base no cap. 12 do livro Divaldo Franco e o Jovem, compilação de Délcio Carlos Carvalho, ed. Leal e cap. 200 do livro Vida Feliz, de Joanna de Ângelis, ed. Leal.

www.momento.com.br

12 de dezembro de 2009

12 Motivos para você estudar o Xamanismo


(Léo Artése)
Convido você que busca a si próprio, para juntos voarmos nos mistérios do xamanismo: 12 bons motivos para você estudar xamanismo

1. Hoje, no Planeta, a vibração está mais acelerada do que nunca.

As pessoas se preocupam cada vez mais com a pergunta : "O que eu realmente devo fazer na vida?" Nesta busca deparam-se com barreiras, seja com relacionamentos, trabalho, saúde, carreira e etc. Reforçando a coragem e a determinação, o praticante de xamanismo, mobilizado por visões e vivências, expande a sua consciência, descobre o seu papel, sua finalidade na vida. Tem uma nova inspiração, uma nova visão do viver e de tudo o que foi vivido.Aprende a se harmonizar com os acontecimentos naturais da vida.

2. Falta de sentido de pertencimento, ausência de rituais

O distanciamento da natureza e de si mesmo ocasionados pela sociedade moderna, são elementos que estão na origem do interesse crescente pelas práticas xamânicas nos últimos anos. A premissa básica é o reconhecimento que todos fazemos parte da Família Universal e tudo está interligado. O praticante compreende o "Espírito Essencial" que está dentro dele mesmo, na natureza e em todos os seres. Ele sabe quem ele é e como se relaciona com o Universo

3. Através da consciência ordinária, não conseguimos alcançar níveis profundos do nosso ser

A prática xamânica compreende a capacidade de entrar e sair de estados de consciência, de realidades não-ordinárias Através desses estados especiais se alcança uma experiência divina, acessa uma fonte de Sabedoria Superior, o auto-conhecimento através das visões. São estados que permitem conexão com mitos, símbolos, verdade interior, expandir a percepção para os mistérios que estão guardados em nós mesmos.

4. Os conflitos que rodeiam o mundo são os que habitam a consciência da humanidade e também nos afetam

As atuais ameaças humanas, assim como o bem estar, são sintomas da Mente Coletiva. As cerimônias e rituais criam ambiente propício para que cada participante possa abstrair-se do cotidiano, do mundo ordinário, entrar em estados especiais de consciência, no imaginário.Os rituais xamânicos podem trazer a consciência de que somos apenas um “microcosmo”, somos parte de “algo maior”, filhos da Terra, parte de uma terra viva.

5. Observando as rápidas mudanças no mundo, com fé e coragem, é que poderemos enfrentar as grandes mudanças

Para isso precisamos de algo verdadeiro, simples e eficiente, para poder atravessar as águas das emoções que acompanham as transformações, e o crescimento que advém das crises pessoais. Inspirados na sabedoria dos povos ancestrais,o xamanismo resgata o poder pessoal está em todos nós e que provém do desenvolvimento de nossos próprios dons. Pondo em prática os nossos talentos é que podemos viver a vida com poder e excelência. Podemos ser mais eficientes do que somos como líderes, especialistas, atletas, educadores, religiosos, comerciantes, voluntários, etc.

6. O maior desafio para a mulher/homem deste milênio é o de harmonizar suas relações e relacionamentos

Seja com a família, fornecedores, clientes, alunos, amores, amigos, chefes, funcionários, com Deus, Cosmos, com a Natureza, etc No xamanismo aprendemos a nos relacionar de quatro formas fundamentais, com os nossos quatro corpos, físico, mental, espiritual e emocional. As práticas xamânicas permitem ao espírito humano harmonizar-se com toda a Criação.

7. Todas as principais passagens da vida precisam ser claramente marcadas

Principalmente no tempo tão desafiante em que vivemos. (puberdade, menopausa, separações, mudança de trabalho, cura, aborto, novo relacionamento, aposentadoria e outros). No xamanismo temos recriado esses ritos que permitem sentir o sagrado, perceber novas dimensões, profundidades e o sentido que está faltando em nossas vidas.

8. As práticas xamânicas permitem compreender melhor a linguagem do inconsciente

Busca-se estabelecer comunicação com o nível mais profundo do ser, criar uma atmosfera sagrada que permite ir além do racional e nos modificarmos profundamente através do amor e da gratidão. Quando nos conectamos com essa extensa família da natureza, aprendemos a alinhar nossas energias para receber sua sabedoria e nos transformamos.

9. O praticante torna-se um explorador de si mesmo

Através de um chamado interior ele vive um confronto existencial que o força a sair de uma zona de conforto, do falso brilho, da alienação. Praticar xamanismo é ir em busca da excelência espiritual, é enxergar a realidade existente por trás dos conceitos, é se harmonizar com as marés naturais da vida. É trilhar o Caminho Sagrado, atravessando os portais da mente, das emoções, do corpo e do espírito.

10. O xamanismo expande a percepção para mistérios que estão guardados em nós mesmos

Aprendemos a sentir, ver e ouvir a energia.Nos religamos com o Sagrado e com a fonte criativa de tudo o que nos acontece. Aprende-se as influências e forças da Terra, e como as energias naturais, afetam a vida. Tudo na natureza cresce e muda. É um ciclo. É a busca da sabedoria que contém cada folha, em cada pedra, nas mudanças de estação, nas portas de cada direção cardeal, no movimento dos ventos, nos hábitos e talentos de cada animal, nas gravações de cada pedra, com a iluminação e calor do Sol, nos mistérios das fases da Lua, nas trilhas das Estrelas. É o estudo do Livro da Natureza.

11. O maior obstáculo para o crescimento é a inércia

A inércia cria a insensibilidade, pois priva o indivíduo de novas possibilidades, cria passividade com relação à vida. Cria falta de vitalidade, limita a criatividade e predispõe ao papel de vítima. Cada dimensão da realidade está disponível àquele que realiza o esforço de aprender a prática da viagem e os diferentes meios de consegui-lo. Assim a via xamânica permite o indivíduo viver uma experiência direta. Podemos decidir o modo que nós usaremos a energia que dispomos. Podemos ter equilíbrio entre olhar para dentro e agir para fora quando sabemos quais são os verdadeiros propósitos de nossas vidas.

12. Todos nós temos o potencial para desenvolver vários poderes xamânicos

Eles estão adormecidos dentro do nosso coração. Assim, o praticante explora sua própria consciência e vai compreendendo como os fatos acontecem, deixando de ser vítima. Sente-se inspirado pelos desafios e aprende a utilizar a energia de forma a caminhar para seu crescimento.

Para praticar esse xamanismo, você pode ser de qualquer religião, ter a sua própria crença, pois a nossa ligação é com a vida. È a busca da realização do propósito de nossa alma. É resgatar a nossa relação com o sagrado. É a crença que a verdadeira magia está dentro de cada um, no poder que temos para transformar a nossa vida, para podermos viver mais no amor, na paz e na harmonia

Você está bem próximo de sua busca. Sua procura está dentro de você e é essa parte que te conduziu à leitura desta página.

www.xamanismo.com.br

Você sabe algo sobre Xamanismo?



O Xamanismo como Caminho...

O Xamanismo como Caminho Ancestral, é a herança e a trajetória da própria Humanidade em busca da cura e da consciência do Ser e Caminhar nesse mundo com Sabedoria e Plenitude, de acordo com o Universo.

Honrar o Sagrado. Honrar a Terra, nossa Mãe.
Honrar os Anciões e Antepassados. Honrar todos aqueles que partilham igualmente a Terra: os animais, o povo pedra, as plantas, os seres como nós... Todos são nossas Relações e conosco vivem na Grande Teia da Vida em todas as Épocas e todos os Tempos desde os Primórdios até a Eternidade.

Somos aqueles que caminharam antes de nós, somos aqueles que hoje caminham e também através de nós caminha o Amanhã. Somos todas as cores do Arco-Íris.

Que possamos Caminhar em Equilíbrio e Beleza.

www.terramistica.com.br

11 de dezembro de 2009

Meu último homem - Ana Maria Gonçalves


(Por: Ana Maria Gonçalves)

Quando o meu último homem chegar
Vai me encontrar alerta
Armada de mil argumentos
Disposta a não mais amar
A porta semi-aberta
Mas com placa de “Não Perturbar”.

Vai fazer uma reverência lenta
Respeitando as dores do meu coração
Mas vai ignorar o aviso
E usando como chave um sorriso
Invadir meu jardim
E fechar por dentro o portão.

Vai espreitar pela janela
Uma leve batida para não me assustar
Vai sentar-se à varanda
E perder-se a me olhar.

Vai fazer-se de velho amigo
Embaralhar suas memórias, como se fossem comigo
Aceitar um café e oferecer-se para ir buscar.

Quando meu último homem chegar
Aquecendo a vida entre os dedos
Perguntando porquê antes de nós
Passaram-se tantos dias assim
Vai roubar para ele meus segredos
E entregar os dele pra mim.

Vamos falar primeiro das flores,
Da época de poda do roseiral
Dos espinhos, passaremos às dores
E entre impossíveis e risíveis amores
Ele vai me contar das afrontas
Das mulheres que se diziam prontas
Mas que a vida tratou de medrar.

Vai me falar em especial sobre uma delas
Aqueles casos que não têm porquê acabar
Talvez só para eu ficar sabendo
Que o coração que agora me cabe
Já foi capaz de muito amar.

Vai respeitar meu silêncio enquanto penso
No que ela pode ser melhor que eu
E antes que eu me desmereça
Vai pousar um olhar no meu medo
Pintar nos meus olhos um futuro distante
Fazer-se meu, até perder de vista
Até fazer sumir do foco
Todos os que já vieram antes, pois :
- Em cada amor, meu amor, as coisas são diferentes.

E em meio a ervas daninhas
Vai arrancar lágrimas que eram só minhas
Mas que ele promete nunca mais deixar brotar.

Quando meu último homem chegar
Vai me embalar nas suas histórias
Vai puxar pra perto minha cadeira
E feita criado-mudo na cabeceira
Me dar seus sonhos pra eu guardar.

Vai trazer no bolso uma flor
Dessas do campo, que se dá sem ninguém cuidar
Emaranhá-la nos meus cachos
Chegar perto para um cheiro
E inundar-me os ouvidos com seus achos
Dizer - Porque sim, isto de amor
Acho que não tem que explicar.

Antes que meu último homem me beije
Fará das palavras dedos longos
A percorrer-me os contornos
Eriçar-me os entornos
Pedindo para eu nada dizer.

Quando este homem tomar-me as mãos entre as suas
Eu vou esquecer o cansaço
De ter estado a lhe procurar
E por todos os outros que beijei
Por todos os prazeres que lhes dei
Só vou me sentir agradecida
Por nada terem feito
A não ser me preparar.

Meu último homem terá assim um olhar
Daqueles que eu não consigo desviar
Rirá de mim, por mim, comigo, de si
Encherá meu mundo de um riso sem motivo
Estas coisas bobas de tão boas
Que fica só entre os amantes
E ninguém tem coragem de contar.

Esse meu último homem
Trará velas e incensos
E perguntará que disco eu tenho, pra combinar
Encherá o ar de suspiros amiúde
Dançará comigo, instigando meu querer urgente
Deixando o corpo afastado e rente
A brincar com meu desejo
No anti-clímax de me entregar.

E só então vai me dar um beijo
Lento, longo, possesso, posseiro
E daí pra frente eu não responderei por mim
Só lembrarei dele fazendo um carinho
Apertando o biquinho
Colocando a mão pra esquentar.

Meu último homem,
Não me dará direito a frescores
Manterá em brasa meus pudores
Vai me enlouquecer, fazer pedir, gritar.

Quando este homem me despir
Contemplará minhas imperfeições
Achando as coisas mais lindas de se olhar
Brincará com meu corpo nu
Mandará buscar nos meus sonhos infantis
As fábulas, os contos, os encantos
E todos os sonhos a que faço jus.

O que este homem quer de mim
É a fêmea,
Menina faceira
Cabocla trigueira
Gueixa submissa
Dama da corte
Puta
Voyeur
Dançarina única do harém.

E o que eu mais quero nele
É em mim, o que ele quer também:
Eu sempre junto dele, como sua última mulher.
Amém.

Autoria: Ana Maria Gonçalves
(Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citada a autora e a fonte.)
Extraído do site Doce Limão: www.docelimao.com.br

7 de dezembro de 2009

Gestão para o terceiro milenio: manual de sobrevivência


(Por Paulo Vieira de Castro - Professor do ensino superior; Mestre em Marketing; Doutorando em Ciências da Comunicação, Consultor de empresas em Portugal, diretor do Centro de Estudos Aplicados em Marketing, do Instituto Superior de Administração e Gestão na cidade de Porto)


Grande parte do nosso tempo é passada em ambiente de trabalho. Mas sendo o nosso padrão de vida quotidiano tantas vezes absurdo, como poderá ser diferente nas relações que desenvolvemos em meio empresarial?

A cultura ocidental especializou-se por um mundo que vai por si mesmo.
Como poderia ser diferente nas decisões empresariais? Avaliar um negócio com simplicidade será, antes de tudo, entender a origem das dificuldades.
Quando lhe surge um problema, procura partir sempre da origem das dificuldades? A sua resposta denuncia a profundidade com que lida com a essência das questões o que, em meio empresarial, afeta irremediavelmente as tomadas de decisão. Utilizemos, como exemplo, um simples rio. Do rio que tudo arrasta, dizemos que é violento, esquecendo-nos o quão arrebatadoras são as margens que o comprimem. A violência do rio enquanto problema não está nele próprio, mas sim nas suas margens. Então, decida com base na origem dos problemas; nunca parta das soluções!
Quando transportamos o modelo anteriormente referido para as relações humanas em contexto empresarial surgem novos desafios. Antes demais, será necessário que o leitor entenda, auto-realize, aquilo que é essencial nas suas relações profissionais. O primeiro passo para essa auto-realização será entender que não basta conhecer os valores da sua empresa, mais do que isso é necessário partilhá-los, defendendo-os como se fossem os seus próprios valores. Esta atitude independe do comportamento dos outros. Neste caso, mudar a atitude dos outros só será possível pelo exemplo que dá. Então, seja o exemplo da atitude que quer ver nos seus colegas de trabalho. Se não for capaz de o fazer; despeça-se já.
Para a proposta que aqui trazemos utilizemos como ponto de partida a discussão em torno do bem e do mal, na sua profusão lógica de causas e efeitos. A cultura moderna enaltece de tal modo o sucesso que facilmente nos faz esquecer a importância de conhecermos a sua origem, glorificando os resultados em detrimento dos meios, alterando a ordem dos valores humanos e, consequentemente, a essência do entendimento de coisas tão simples, como o bem ou o mal.
Para melhor explicar o que acabamos de afirmar, escolhemos uma das matrizes do Dharma Marketing. Eleja cinco nomes de gente de sucesso ligados a empresas. Agora, faça uma tabela de apenas duas colunas (bem/mal). Distribua os nomes escolhidos pelos respectivos espaços. Agora, repita o exercício para os seus colegas de trabalho de maior sucesso. Complicado? Agora estará em posição para responder tranquilamente à próxima questão. Entre Deus e o diabo, quem foi o primeiro empreendedor?
Afinal, quando julga os outros a escolha é sempre sua.

Valores visionários e transformação:

É igualmente importante que se centre nos seus valores pessoais. Neste caso, e a título de exemplo, aqueles que entendemos como essenciais para a gestão do terceiro milenio são o valor da verdade e o valor da transformação.
Na tentativa de encontrar um padrão, ou seja, o que estes valores têm em comum, referiremos que ambos não se encontram nas palavras, na abstração ou na fé. Também não fará sentido discuti-los à luz da relatividade do exercício da razão. Verdade e mudança são valores inatos a qualquer ser sem exceção, repousando estes na origem da consciência de cada um.
Desde logo, interessa perceber se o leitor tem sido sincero consigo mesmo nas suas relações de trabalho, ou se, por outro lado, tem vivido de acordo com padrões que lhe foram arremessados por gente que mal conhece. Por norma, é aqui que começa a falta de respeito consigo mesmo e, consequentemente, para com todos os que consigo trabalham. Esta atitude resulta de uma deficiente reflexão em torno do que são os seus próprios valores, ou da falta destes, quando confrontados com os que os rodeiam.
Na dimensão dos valores pessoais não existe a verdade dos outros. Tratando-se de uma terra sem caminho, viver nesta certeza será assumir a maior responsabilidade das nossas vidas. Isto obriga a que nas relações de trabalho cada um seja um cientista interior, cuja maior valência será a de estar disponível para se aceitar como realmente é. Só depois disto poderá compreender os outros. A verdade, desde a sua origem, revela-nos o ponto onde nada está escondido, onde só a profundidade do essencial será revelada. Então, seja você mesmo!
Não poderemos confundir a realidade a que nos referimos, ou seja, a verdade como valor, com o simples exercício moral, ético, legal. De igual modo, as mudanças de que temos vindo a falar não poderão ser periféricas. Se assim for, no essencial, você permanece o mesmo, pelo que a mudança não poderá ser em si mesma um fim, mas sim um caminho. Mas como poderemos encontrar a verdade em nós próprios? A resposta
não podia ser mais simples. Não podemos! Ela encontra-nos primeiro. Lembre-se que muitos dos seus problemas relacionais não se dissolvem resolvendo-os racionalmente, mas abrindo mão deles, simplesmente deixando-os cair. Para tudo isso basta estar aberto à mudança/transformação, simplesmente aceitando a vida como ela é. Então, depois de ser você mesmo, será muito fácil ver os outros como eles realmente são.
Para a liderança pela transformação é fundamental que cada decisor saiba qual é a sua face original.
Habitualmente convivemos com uma face acidental já que esta não nos é dada a partir da origem, de valores interiores, da intuição, mas sim de construções à medida das circunstâncias.
Nas empresas, o referido erro de especialização deve-se, em grande parte, ao fato de na contratação e na avaliação do desempenho se dar demasiada atenção ao fator personalidade. Tal atitude não parece de todo errada, isto se não nos esquecermos de avaliar os perigos referentes a este culto. Vejamos: a raiz da palavra personalidade encontra-se no termo máscara (persona).
As múltiplas personalidades são afinal simples máscaras. Confundir a face acidental de um indivíduo(máscara/personalidade) com a essência do seu ser possibilita, grosso modo, uma prole de funcionários não realizados, com as consequências que facilmente serão intuídas para as organizações.
Será possível que a lucidez, a serenidade e a paz estejam presentes nas relações profissionais?
Claro. O primeiro passo a dar será o de contratar recursos humanos com base em critérios inclusivos. Depois será necessário apostar numa formação complementar em mind-sets, ou seja, em técnicas que vão para além do discurso. A título de exemplo salientamos aqui a nossa simpatia pela meditação therevada, entre outros.
Claro que não poderíamos terminar sem chamar a atenção para o fato destas propostas não poderem significar a perda do rigor intelectual ou a reverência crédula despojada de sentido crítico, infelizmente tão comuns nos nossos dias. ■
(Paulo Vieira de Castro)

6 de dezembro de 2009

O Velho Carpinteiro

.
"Um velho carpinteiro estava pronto para se aposentar. Certo dia ele informou ao chefe sobre o seu desejo de sair da indústria de construção e passar mais tempo com sua família. Disse ainda que sentiria falta do salário, mas realmente queria se aposentar.

A empresa não seria muito afetada pela saída do carpinteiro, mas o chefe estava triste em ver seu funcionário partindo, e lhe pediu para trabalhar em mais um projeto como um favor.

O carpinteiro concordou, mas era fácil ver que não estava muito entusiasmado com a idéia.

Vibrando nesta energia, ele prosseguiu fazendo um trabalho de segunda qualidade e usando materiais inadequados. Era uma atitude negativa para terminar sua carreira.

Quando o carpinteiro acabou, o chefe veio fazer a inspeção da casa. Depois, sem comentários, ele deu a chave da casa para o carpinteiro dizendo: "Essa é sua casa. Ela é o meu presente para você".

O carpinteiro ficou muito surpreso. Que pena! Se ele soubesse que estava construindo sua própria casa, teria feito tudo diferente.

O mesmo acontece conosco. Nós construímos nossa vida, um dia de cada vez, e muitas vezes com preguiça, displicentes, fazendo menos que o melhor possível na construção.

Depois, com surpresa, descobrimos que precisamos viver na casa que construímos. Se pudéssemos fazer tudo de novo, faríamos diferente. Mas não podemos voltar atrás.

Necessitamos lembrar a todo momento: " A vida é uma oportunidade, um projeto individual ".

Suas atitudes e escolhas de hoje estão construindo a "casa" que você vai morar amanhã. Opte por construí-la com SABEDORIA!

Metáfora de autoria desconhecida extraido do livro:
"Alimentação desintoxicante" (Conceição Trucom)

3 de dezembro de 2009

A consciência de sua missão...


.
A CONSCIÊNCIA DE SUA MISSÃO...

( Roberto Shinyashiki )

Frequentemente, eu me pergunto:
" O que cada um de nós está
fazendo neste planeta?
Se a vida for somente tentar aproveitar o
máximo possível as horas e minutos,
esse filme é bobo.
Tenho certeza de que existe
um sentido melhor em tudo o que vivemos.
Para mim, nossa vinda ao planeta
Terra tem basicamente dois motivos:
- evoluir espiritualmente e
- aprender a amar melhor.
Todos os nossos bens na verdade não são nossos.
Somos apenas as nossas almas.
E devemos aproveitar todas as oportunidades que a vida nos dá para nos aprimorarmos como pessoas.
Portanto, lembre sempre que os seus fracassos são sempre os melhores professores e é nos momentos difíceis que as pessoas precisam encontrar uma razão maior para continuar em frente.
As nossas ações,especialmente quando temos de nos superar, fazem de nós pessoas melhores.
A nossa capacidade de resistir às tentações,aos desânimos para continuar
o caminho é que nos torna pessoas especiais.
Ninguém veio a essa vida com a missão de juntar dinheiro e comer do bom e do melhor.
Ganhar dinheiro e alimentar-se faz parte da vida,mas, não pode ser a razão da vida.
Tenho certeza de que pessoas como Martin Luther King,Mahatma Ghandi, Nelson Mandela,Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce,Betinho e tantas outras anônimas,
que lutaram e lutam para melhorar a vida dos maisfracos e dos mais pobres,
não estavam motivadas pela idéia de ganhar dinheiro.
O que move essas pessoas generosas a trabalhar diariamente, a não desistir nunca?

A resposta é uma só:

a consciência de sua missão nesta vida.

Quando você tem a consciência de que através do seu trabalho você
está realizando sua missão você desenvolve uma força extra, capaz de levá-lo ao cume da montanha mais alta do planeta.
Infelizmente, muita gente se perde nesta viagem e distorce o sentido de sua existência pensando que acumular bens materiais é o objetivo da vida.
E quando chega no final do caminho percebe que o caixão não tem gavetas e que ela só vai poder levar daqui o bem que fez às pessoas.
Se você tem estado angustiado sem motivo aparente está aí, um aviso para parar e refletir sobre o seu estilo de vida.

Escute a sua alma:
ela tem a orientação sobre
qual caminho seguir.
Tudo na vida é um convite para o avanço e a conquista de valores,
na harmonia e na glória do bem.

( Roberto Shinyashiki )

2 de dezembro de 2009

2012 Uma Perspectiva Dimensional



== 2012 ==
UMA PERSPECTIVA DIMENSIONAL
Por Jonette Crowley, Publicado em 18 agosto de 2009
Autora de "A Águia e o Condor"

Uma antiga profecia, compartilhada pelo povo nativo por todas as Américas, diz que quando a Águia da América do Norte e o Condor da América do Sul se unirem, o espírito da paz despertará na Terra. Após esperar por milênios, muitos povos nativos acreditam que o momento é agora. Os Incas avaliavam o tempo em ciclos de 1000 anos, e criaram dois períodos de 500 anos, um de escuridão e de dificuldades, seguido por 500 anos de luz e de progresso. O povo Andino acreditava que uma era de escuridão está dando prioridade a um período de 500 anos de luz. Os Astecas acreditavam que estamos na Era do 5º Sol. O povo Hopi do sudoeste da América diz que estamos no 4º Mundo, ou na 4ª encarnação da Terra. Os antigos Maias eram obcecados com o tempo, avaliando inúmeros ciclos repetitivos do tempo. Sua “Longa Contagem” começou em 3113 A .C. e termina em 21 de Dezembro de 2012. Seu calendário não termina em 2012; ele simplesmente restaura para começar outra Longa Contagem. Isto é como o velocímetro do seu carro, girando até 000000 para começar novamente.

As pessoas antigas em todos os lugares observavam os céus e estavam atentos à revelação dos padrões mais importantes. Eles percebiam o tempo como cíclico, padrões sem término e que se repetiam. Deste modo, a sua perspectiva diverge da nossa perspectiva mais linear, onde nós calculamos tudo, incluindo o tempo como tendo um início, meio e fim.

Em 21 de Dezembro de 2012, o curso eclíptico do sol, atravessa o plano equatorial da Via Láctea em um padrão em forma de cruz, que os antigos Maias reconheciam como a Árvore Sagrada. É um alinhamento galáctico entre o nosso sol e o dentro de nossa galáxia. Alguns dizem que isto representa uma aceleração do tempo.

Devemos nos lembrar que um calendário é apenas um instrumento de rastreamento por longos períodos de tempo, como um relógio de pulso rastreia ciclos menores de tempo. Depois de ter participado de conferências relacionadas ao tema, conversado com pessoas nativas, conversado com os meus próprios guias espirituais, e lido livros sobre o 2012 – dos quais há inúmeros – eu compreendi o calendário Maia como um mapa para as mudanças na consciência. Nós estamos mudando de sermos meramente seres da terceira dimensão – constrangidos pelo tempo e pelo espaço – para sermos humanos verdadeiramente multidimensionais, onde poderemos ter uma experiência mais holográfica ou quântica que está além do tempo. Colocado de uma forma mais simples, o calendário está indicando o término da velha consciência e o início da nova.

Eu posso imaginar os guardiões da sabedoria e os profetas Maias contemplando o futuro distante e alcançando um ponto no qual a sua visão interior não poderia ir além, porque a consciência humana tinha feito tal salto quântico que não mais estava na mesma trajetória, mas em um curso totalmente novo. Toda a consciência humana está dando este salto? Não. Mas um número suficiente está, pois já estamos no portal da transição de 2012 na consciência. De fato, há anos eu perguntei ao meu guia espiritual “Águia Branca”, o que acontecerá em 2012. Ele respondeu que muito da mudança ascendente na consciência prevista para 2012, tinha acontecido aproximadamente em 2005!

Meu guia espiritual cósmico “Mark”, recentemente teve mais a dizer sobre 2012:
O período em torno de 2012 é um importante tempo astronômico. É um alinhamento da terra com o equador da galáxia. Desde que há muito poder e velocidade no equador da galáxia, há um período de grande potencial, um tempo onde muitas janelas de oportunidades são abertas. O período não é apenas 2012. Os efeitos são adequados agora e continuarão bem além de 2025. Ainda que por causa do efeito do que as pessoas acreditam na consciência humana, o que acontecerá em 2012 depende muito do que vocês esperam que aconteça. Assim, eu espero que todos vocês esperem maiores oportunidades espirituais para a paz e a compaixão, e não oportunidades para a destruição ou a doença ou metade das pessoas deixando o planeta. É um tempo importante. As energias são poderosas. O magnetismo é poderoso. É uma oportunidade perdida se vocês não se alinharem ao que como querem que seja o seu futuro. Se vocês estão ainda alinhados ao passado – à guerra, à ganância, à sobrevivência, aos conflitos, às vitórias e derrotas, então assim é como será a sua paleta para os próximos anos. Mas se vocês estiverem alinhados a como querem que seja o seu futuro – suas visões, seus sonhos, então assim será a sua paleta para os próximos anos. Se não estiverem alinhados, vocês perderão a oportunidade e permanecerão assim como estão. Não será a destruição desta terra. Agora é um momento que requer o alinhamento com os seus princípios e sonhos mais elevados e não com o seu passado.

Quais são os ciclos de tempo e freqüência mais importantes que a terra passa?
Os ciclos são como oscilações, assim eles têm elevações e quedas de freqüências. Eles crescem exponencialmente de acordo com um padrão geométrico. Estas oscilações representam freqüências não apenas na Terra, mas freqüências que são perpetuadas através da galáxia. Estas freqüências se apresentam como distúrbios solares, como distúrbios magnéticos. Elas se apresentam como quedas de civilizações ou aumento da luz nas civilizações. Há momentos em que o padrão das oscilações sofre interferência por algumas coisas fora de sua galáxia, e então este padrão de oscilações começa novamente. Alguns povos nativos acreditam que houve cinco vezes que estes padrões principais entraram em colapso na Terra. A verdade é que foram seis vezes que estes padrões chegaram a um imenso crescendo e então entraram em colapso. A Terra está realmente em seu sétimo sistema de padrão escalar de ondas. As oportunidades da consciência e de crescimento mudam com estas mudanças nos padrões.

O que precisamos saber sobre os tempos atuais?
Este é um grande tempo. As freqüências estão serenas, elas estão se expandindo, e provavelmente elas não serão rompidas por muitos milhares de anos. É um grande tempo para o crescimento. É um grande tempo para a compaixão neste planeta – compaixão com o planeta, compaixão com as outras espécies que compartilham a proximidade da humanidade. Nos próximos 15 anos há muitas janelas de oportunidades para a paz e a parceria uns com os outros, nas famílias, nas comunidades, através dos países, e com o reino da natureza. Nossos guias estão muito ativos tentando despertá-los, assim usem as janelas de oportunidades. É um tempo muito adequado.
Talvez os Maias estejam nos lembrando que o futuro é da nossa responsabilidade. Eu vejo uma imensa evidência de uma expansão da consciência, enquanto todos nós transcendemos as velhas limitações, tornando-nos novamente os humanos multidimensionais que pretendemos ser.



Jonette Crowley é canalizadora e autora de “A Águia e o Condor: Uma História Verdadeira de uma Jornada Mística Inesperada”. Ela esteve se apresentando em Solothurn, Suíça, em 26-28 de Fevereiro. Vejam www.gathering.nu.
Para mais informações sobre Jonette e suas excursões espirituais sigam até www.JonetteCrowley.com

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Gostou! Indique para seus Amigos.

1 de dezembro de 2009

No Dia Mundial de Combate à Aids, saiba mitos e verdades sobre a doença

Getty Images
(Patricia Zwipp) - (Terra - Vida e Saúde)

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) afirma que há mais de 6.800 novas contaminações pelo vírus da aids no mundo todos os dias e mais de 5.700 mortes diárias em virtude da doença. De 1980 a junho de 2009, foram registrados 544.846 casos no Brasil, de acordo com o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais, do Ministério da Saúde. Durante esse período, mais de 200 mil mortes aconteceram em decorrência da patologia.

O Boletim Epidemiológico Aids/DST 2009 indica que, neste ano, 8157 homens e 5501 mulheres receberam o diagnóstico no País, sendo que a maioria tem entre 40 e 49 anos. Os dados foram computados até 30 de junho. Mas na comparação entre 2008 (20744 em homens, e 13733, em mulheres) e 2007 (20496 em homens e 13411, em mulheres), a ocorrência tem se mantido estável.

A razão de sexo (número de casos em homens dividido por número de casos em mulheres) diminuiu consideravelmente do início da epidemia para os dias atuais. Em 1986, era de 15 casos em homens para cada um em mulheres. A partir de 2003, estabilizou-se: para cada 15 diagnósticos em homens, há 10 em mulheres. O que chama a atenção é que, entre 13 e 19 anos, o número é maior entre as meninas: 10 contra 8 em meninos.

Apesar dos dados bastante significativos, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre a patologia. No dia Mundial de Combate à Aids, descubra o que é mito ou verdade, de acordo com o infectologista Munir Akar Ayub, professor da Faculdade de Medicina do ABC:

1 - Aids e HIV são a mesma coisa
Mito - O HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) é o vírus causador da Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). No entanto, há muitas pessoas soropositivas (com o vírus) que vivem durante anos sem desenvolver a síndrome e apresentar seus sintomas, como febre prolongada, emagrecimento, falta de apetite, cabelo ralo.

São notificados entre 33 mil e 35 mil novos casos de Aids no país por ano. Em relação ao HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana), a estimativa é de que existam 630 mil pessoas infectadas.

2 - HIV pode passar pelo beijo na boca
Verdade - Apesar de ser uma afirmação verdadeira, segundo o médico, a possibilidade de alguém ser infectado pelo vírus durante o beijo é mínima e existe apenas se tiver com um ferimento grande na boca, como logo após uma cirurgia de extração de dente. Situação incômoda que, venhamos e convenhamos, não dá condições e nem ânimo para trocar esse tipo de carinho, não?

3 - Toda criança que nasce de mãe com HIV tem o vírus
Mito - Bebês que nascem de mães soropositivas têm 17% de chances de serem contaminadas caso a mulher não tome as medidas de prevenção necessárias, segundo o infectologista. Quando as segue à risca, a possibilidade cai para 0,5%.

Durante o pré-natal, toda gestante tem o direito e deve realizar o teste de HIV. Quando o problema é identificado, entre as recomendações estão o uso de drogas antirretrovirais, o parto cesariano e a suspensão do aleitamento materno, substituindo-o por leite artificial (fórmula infantil) e outros alimentos, conforme a idade da criança. "No parto normal, o filho tem contato com a secreção da vagina, o que aumenta o risco de transmissão."

4 - Ninguém morre de Aids
Verdade - A doença pode deixar a pessoa muito debilitada, o que abre espaço para outras patologias. Estas sim têm a chance de levar o infectado à morte. Portanto, a pessoa não morre de Aids, mas em decorrência dela.

5 - O uso de preservativo impede a transmissão do vírus
Verdade - Se o preservativo não estourar, estiver dentro do prazo de validade, for armazenado do modo adequado e usado de maneira correta, impede a transmissão. Pesquisas indicam que o rompimento do produto deve-se muito mais ao uso incorreto do que à falha estrutural.

Abra a embalagem da camisinha com cuidado, nunca com os dentes ou objetos cortantes que possam danificá-la. Coloque-a no pênis somente quando estiver ereto. Aperte sua ponta com o intuito de retirar o ar e, só então, a desenrole até a base do órgão sexual. Após a ejaculação, retire-a com o pênis ainda ereto, fechando com a mão a abertura para evitar que o esperma vaze. Nunca a utilize mais de uma vez.

Certifique-se de que contenha a identificação completa do fabricante ou do importador. Observe as informações sobre o número do lote e a data de validade e verifique se a embalagem traz o símbolo de certificação do Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro). Não utilize preservativos que estejam há muito tempo guardados em locais abafados, como bolsos de calça, carteiras ou porta-luva de carro, pois ficam mais sujeitos ao rompimento.

6 - Fazer tratamento com os coquetéis impede totalmente a manifestação da doença
Mito - O tratamento impede em boa parte dos casos. Mas, às vezes, os medicamentos podem não ter o efeito esperado em determinados pacientes, ou o portador começa a tomá-los muito tarde e torna mais difícil o processo.

7 - A probabilidade de uma mulher contrair HIV é maior que a de um homem.
Verdade - A mulher é mais vulnerável por ficar mais tempo em contato com a secreção sexual. O esperma ainda pode ser encontrado no colo de seu útero de 24 a 48 horas após a relação.

8 - Há pessoas imunes à Aids
Talvez - Algumas prostitutas na África não adquirem o problema mesmo sem o uso de preservativos. Elas estão sendo estudadas, mas ainda não se chegou a uma conclusão quanto à possível imunidade.

9 - O vírus é transmitido apenas em relações sexuais
Mito - O HIV também pode passar com o compartilhamento de seringas e agulhas; transfusão de sangue contaminado; reutilização de objetos perfuro-cortantes com presença de sangue ou fluidos com o vírus; durante o parto normal.

10 - O coquetel oferecido após caso de abuso sexual elimina as chances de contrair HIV
Mito - O coquetel não impede por completo, mas diminui muito o risco: cerca de 90%.

11 - Equipamentos de salão de beleza não esterilizados passam HIV
Verdade - Objetos perfuro-cortantes com presença de sangue podem transmitir o vírus, sim. Basta que sejam lavados com água e sabão para eliminar esse risco.

12 - Ter relação sexual sem camisinha com alguém infectado significa 100% de chance de contrair o vírus
Mito - A relação sexual sem camisinha com alguém infectado oferece 0,3% de risco de contrair o vírus, como disse o médico. "Se tem uma segunda relação, sobre para 0,6%; uma terceira, para 0,9%, e assim por diante. Em casos de estupro, a pessoa fica sensibilizada e a chance é maior."

13- O grupo de risco não abrange adolescentes e mulheres com mais de 50 anos
Mito - Qualquer pessoa pode ter a doença, desde que tenha comportamentos de risco, como relação sexual (homo ou heterossexual) com pessoa infectada e sem o uso de preservativos; compartilhamento de seringas e agulhas; transfusão de sangue contaminado pelo HIV; reutilização de objetos perfuro-cortantes com presença de sangue ou fluidos com o vírus.

No começo da epidemia, pelo fato de a Aids atingir principalmente os homens homossexuais, os usuários de drogas injetáveis e os hemofílicos, eles eram considerados grupos de risco. Atualmente, fala-se em comportamento de risco, já que o vírus passou a se espalhar de forma geral, sem se concentrar em grupos específicos.

14- O portador de HIV tem de separar todos seus pertences pessoais dos de seus familiares
Mito - O vírus da Aids pode ser transmitido pelo sangue, sêmen, secreção vaginal e leite materno. Dessa forma, a convivência deve ser normal, sem que haja a necessidade de separar os pertences, mas não compartilhe objetos perfuro-cortantes.

15 - O portador do HIV não está apto para o mercado de trabalho
Mito - Os soropositivos podem viver normalmente, mantendo as mesmas atividades físicas, profissionais e sociais de antes do diagnóstico. O Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais, do Ministério da Saúde, informou que têm o direito de manter em sigilo a sua condição sorológica no ambiente de trabalho, como também em exames admissionais, periódicos ou demissionais.

Se o fato de ter HIV for motivo de demissão, o portador pode buscar na Justiça seus direitos por ser vítima de discriminação, desde que apresente provas. Pode ainda propor ação trabalhista, com pedido de liminar, para ser imediatamente reconduzido ao cargo, com o pagamento de todos os salários referentes ao período de seu afastamento (corrigidos monetariamente); e o pedido de ressarcimento moral e anulação em definitivo do ato rescisório do contrato de trabalho.

Caso a demissão esteja relacionada a outros motivos, como faltas seguidas injustificadas e cargo extinto, não há nenhum meio de proteção, assim como para qualquer trabalhador.

(Especial para Terra)

29 de novembro de 2009

O futuro dos seus filhos ou netos pode morrer de sede


A problemática da água: ser otimista é possível?

Reportagem da revista permacultura latina diante da problemática da água.

Diante das preocupantes previsões da ONU de que cerca de quatro bilhões de pessoas serão vítimas da escassez de água em todo o mundo a partir de 2050, o livro Água, Urgente! Nosso futuro pode morrer de sede - Editora Terceiro Nome - faz uma análise das variantes que compõem o problema e mostra quais são as iniciativas para encarar o fato de frente.

A autora, Claudia Piccazio, é jornalista e assessora de comunicação da Fundação Interamericana de Defesa dos Direitos Humanos. Nesta entrevista a Permacultura Latina, ela dá valiosos exemplos de gerência e preservação dos recursos hídricos, além de apontar onde o mundo está falhando.

Permacultura Latina - Os riscos ambientais sempre parecem medidos a longo prazo. A questão da água, como diz o título do livro, é urgente. É preciso muito otimismo para achar que o problema ainda tem solução?

Claudia Piccazio - O sentido de urgência foi acionado, entre outras questões, pelas previsões da ONU de que cerca de 4 bilhões de pessoas serão vítimas da escassez de água em todo o mundo a partir de 2050. As previsões são reforçadas pelo relatório do Programa de Desenvolvimento Humano das Nações Unidas, publicado no final de 2006, cujo título é “Além da Escassez: Poder, Pobreza e a Crise Mundial no Fornecimento de Água”, que recomenda ao mundo um plano de ação imediata.

As soluções para as questões hídricas não devem ser estabelecidas apenas com a aplicação de tecnologia para captação, armazenamento e preservação da água e de seus mananciais. É um problema, segundo a ex-secretária de meio ambiente da cidade de São Paulo, Stela Goldenstein, “que exige práticas vinculadas ideologicamente, de compromissos sociais, de processos sociais politicamente inclusivos”.

No capítulo Nordeste, Israel e África, as três regiões são comparadas. Por que Israel em condições climáticas ainda mais críticas que as do Nordeste deu certo e tornou-se uma referência em gestão de recursos hídricos e, o Nordeste brasileiro assim como a África não, até agora?

O economista angolano José Gonçalves, por exemplo, considerou a situação africana ainda pior do que a do Nordeste e estabeleceu como causa da crise a fragilidade dos governos africanos e por conseqüência a dificuldade em financiar projetos, “nenhum outro país se habilita a investir em países política e economicamente instáveis. A elite africana está preocupada em resolver problemas macros e a água está em segundo plano.”

Em relação ao Nordeste, a carência de água se dá principalmente por questões econômicas, segundo a obra de Aldo Rebouças, profundo conhecedor da região. Ele atribui como causa da escassez os extremos níveis de pobreza da população. Em seu livro Uso Inteligente da Água, o geólogo utiliza um exemplo que resume bem a sua opinião a respeito: se habitantes do bairro dos Jardins, de São Paulo, se mudassem para Guariba, no Piauí, rapidamente haveria água encanada, coleta de esgoto e lixo porque não faltaria grupo econômico interessado em investir já que a população, nesse caso, poderia pagar.

Quanto ao Nordeste há ainda a questão polêmica sobre a transposição do Rio São Francisco. São 12 milhões de pessoas que precisam dessa água e, segundo estudos, não há a possibilidade da região tornar-se auto-suficiente. Chove pouco e o lençol freático não é alimentado – são 50 litros de água por pessoa que mal dão para tomar banho e fazer a comida. Ao mesmo tempo, alguns especialistas consideram que não há estudos sobre a viabilidade técnica e não se sabe se o rio é capaz de suportar.

As obras do atual projeto de transposição pretendem concentrar-se em grandes empresas agrícolas para que elas, por sua vez, abram espaço para os pequenos agricultores. Exatamente porque este projeto ignora os pequenos agricultores é que o bispo Dom Luiz Flávio Cappio, da diocese de Barra, Bahia, fez greve de fome em 2005.

Em relação às soluções para as questões hídricas, é possível ser otimista quando tomamos conhecimento, por exemplo, que o Chile conseguiu 100% de acesso à cobertura de água potável e ao saneamento em áreas urbanas. Foi preciso apenas estabelecer o projeto como meta política. Gosto muito de emendar esse a outro feliz exemplo: um lago, no Japão, foi despoluído a partir de um trabalho realizado por crianças da escola primária que convenceram suas mães a usarem detergentes biodegradáveis.

Permacultura Latina - Além de regiões críticas, como o Nordeste, como está a gerência dos recursos hídricos no Brasil?

Claudia Piccazio - Parte do desperdício hídrico apresentado no livro refere-se à água que nem chega às torneiras porque os canos enferrujados e velhos não permitem. No Brasil, esse desperdício é de 47% quando o considerado aceitável é de 20%. Há hoje, por parte dos países, preocupação com o gasto exagerado da água na agricultura e na indústria. Dos 70% de água consumida pela agricultura, calcula-se que metade é desperdiçada no processo de irrigação. O consumo altíssimo de água nos processos industriais está sendo combatido por leis mais rígidas. Os Estados Unidos conseguiram, por exemplo, reduzir um terço do consumo de água nessa área, ao mesmo tempo em que duplicaram a produção industrial.

O economista José Gonçalves afirma que protestar é uma das atitudes importantes no processo de gerenciamento da água e lembra que o Rio Grande do Sul e o Paraná conquistaram boas condições nesse sentido porque houve muito protesto “os primeiros comitês de bacias foram formados lá. As grandes noções de gestão da água vieram do Paraná e de São Paulo”.

Stela Goldenstein aponta lugares onde são visíveis os avanços no sentido de adaptação de processos mais articulados como o litoral norte, em São Paulo. A secretaria de comitê de bacias é ágil e com boa capacidade de mobilização e conseguiu chamar a atenção do conjunto da sociedade para o problema da água. O rio Piracicaba é outro exemplo, onde um consórcio de prefeitos participa ativamente do comitê de bacias.

Resolver a questão é totalmente possível. A solução não é complicada, mas é trabalhosa porque exige da sociedade, e do poder público, dedicação integral. Para Stela Goldenstein, não basta votar, é preciso uma democracia participativa com conselhos e fóruns sociais de negociação entre o poder público e a sociedade, para que as ações tenham legitimidade. É preciso desenvolver capacidade de organização da sociedade.

Permacultura Latina - Pensar sustentabilidade na gerência da água demanda compromissos sociais, econômicos e políticos. Frente à possibilidade de escassez de água, como unir estas frentes?

Claudia Piccazio - O Planeta tem muita água, mesmo a considerada própria para consumo. São 135 mil quilômetros cúbicos na superfície e 10,5 milhões subterrâneos. A possibilidade de escassez se apresenta, em grande parte, pelo fato dessa água ser (e estar) contaminada, muito mais até do que pelo seu desaparecimento. Considerando que um só metro cúbico de água contaminada inutiliza outros dez. O livro mostra que a água imprópria tornou-se uma ameaça muito maior para a segurança humana do que os conflitos violentos que assolam o Planeta. Metade dos leitos de hospitais em todo o mundo é ocupado por portadores de doenças transmitidas por água contaminada, e 80% das consultas médicas da rede pública estão relacionadas direta ou indiretamente à água. São 205 mortes por hora, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

A OMS calculou que, num período de 10 anos, a cada mil reais que investirmos em saneamento, esgoto e água potável serão economizados quatro mil na área de saúde pública. E o Relatório de Desenvolvimento Humano de 2006 reforçou os cálculos dizendo que, a cada dólar investido em metas de água e planejamento, há o ganho de oito dólares em tempo, acréscimo de produtividade e custos de saúde.

Penso que os meios de comunicação devem assumir uma fatia de responsabilidade na divulgação de informações, que necessitam ir muito além de como economizar água dentro de casa. A questão hídrica nos sinaliza, ferozmente, que todos estamos no mesmo barco e todos, como seres humanos, temos as mesmas necessidades, quaisquer que sejam as condições em que nos encontramos. Já pensou não ter água alguma na redação do jornal, nem um copo? Ou, o que é pior, ter apenas água contaminada?

Referências:
Água, Urgente! Nosso futuro pode morrer de sede - Claudia Piccazio - Editora Terceiro Nome
http://www.permaculturalatina.org.br/
https://www.001shop.com.br/lojas/lojaverde.com.br/identificado.asp
www.ecocentro.org

28 de novembro de 2009

Palavras mais usadas com a nova ortografia

.
CLIQUE NO LINK ABAIXO E TIRE SUA DÚVIDA
“GRAFIA ANTIGA => GRAFIA NOVA”

"110 palavras de acordo com a nova ortografia"
.

Como anda a sua Autoestima?


Autoestima... Como funciona e como desenvolvê-la?

(Texto de Flávio Pereira, psicólogo, Cérebro & Comunicação – Desenvolvimento Pessoal)

Autoestima é o valor físico e emocional que você dá a si mesmo. Ter autoestima significa sentir-se alguém de valor e capaz de enfrentar desafios, perseguir objetivos e desenvolver soluções. Quanto maior a autoestima, mais facilidade terá a pessoa em lidar com perdas, sofrimentos e desafios. Pessoas dotadas de nível saudável de autoestima também se sentem inseguras ou sem esperança em determinados momentos, mas vencem facilmente esta fase. Elas recuperam o foco positivo da vida com maior rapidez.

Pessoas com nível de autoestima pequeno receberam muitos estímulos negativos na fase de crescimento. Pais e professores bombardeiam a auto-estima dos jovens: “ você nunca vai ser nada na vida”, “ você não presta para nada mesmo ”, “ o filho do vizinho é melhor ”, “ seu irmão faz melhor ”. Dessa forma uma pessoa adulta não terá auto-estima em bom nível. Faça o que fizer, nunca se achará boa o suficiente.

Três necessidades básicas não são sustentadas quando somos depreciados: ser notado ( = ser reconhecido ), ser aceito e ser amado. A satisfação destas necessidades básicas na infância causa grande impacto na maneira de ser do adulto e se não forem supridas, ele passará a vida tentando satisfazê-las, fazendo com que os outros lhe dêem atenção e o ajudem. Não obtendo o que deseja, terá sua autoestima comprometida.
As vezes não é a forma de dizer dos pais que prejudica a autoestima, mas o modo como nós mesmos interpretamos os fatos da vida. Você pode ter sempre ouvido: “filho você é ótimo”, aí vai estudar e se dá mal. Sentir-se-á um fracassado, sem competência, um “burro”. A pessoa com autoestima baixa não consegue enxergar suas qualidades e potencial, por isso é pouco criativa, insegura, dependente dos outros, tem pouca iniciativa, nos casos piores medos injustificados, timidez extrema e complexo de inferioridade. Em outros casos é perfeccionista, obsessiva, tensa, porque não aceita fazer as coisas se não for com perfeição, afinal precisa compensar o dito na infância: “você nunca faz nada certo!”

Não existe fórmula milagrosa para desenvolver a autoestima, mas uma série de recomendações que se aplicadas em conjunto, ajudarão você a vencer o derrotismo. Sugestões para desenvolver a autoestima:

• Não se autocastigar quando ouvir coisas ruins a seu respeito.
• Saber administrar os altos (elogios) e baixos ( críticas) sem entrar em depressão.
• Saber gostar de si e apreciar a vida, mesmo que receba críticas fortes.
• Evitar crenças do tipo: “por mais que me esforce nunca serei tão bom”, “toda felicidade dura pouco”, “ não vale a pena se esforçar, sempre terá alguém melhor que eu”.
• Estabelecer metas de vida no campo da autoestima para melhorar a qualidade do relacionamento consigo mesmo e com os outros. Busque ajuda em livros, cursos, palestras e terapias.
• Procure se conhecer melhor: analise porque sua autoestima anda tão baixa; procure identificar objetivamente onde estão as causas específicas dos seus problemas, depois tente trabalhar as mesmas. Descobrir as causas é meio caminho para as soluções. O autoconhecimento e a ajuda da psicologia permitirão identificar duas pessoas em você: a que você imagina ser e a que você é de fato mas está fraco para assumir.
• Procure substituir sentimentos de inferioridade por idéias positivas. Imagens negativas e idéias de autodepreciação ficaram registradas em seu inconsciente. Você precisa estimular idéias construtivas ao seu próprio respeito. Procure se lembrar de fatos bons de sua vida quando surgirem os pensamentos negativos, isto elevará sua autoestima.
• Vença o círculo vicioso do fracasso:

1º.) Sua autoimagem e estima estão afetadas ( “Sou um fracasso”);
2º.) Acontecimentos indesejáveis ocorrem na vida: ( não ser reconhecido, perder o emprego, etc: );
3º.) Tais acontecimentos reforçam a idéia de que é “um fracassado”;
4º.) Surge o medo de fracassar;
5º.) Você fracassa de tanto pensar nisto;
6º.) Sua autoimagem e estima ficam mais prejudicados, reiniciando o ciclo.

• Procure lidar adequadamente com a autoaceitação ( reconhecer defeitos ), autovalorização ( acreditar que é importante ), autopercepção ( identificar as emoções prejudiciais ), auto-estímulo ( reforçar-se com carinho, recompensas ), autodirecionamento ( traçar rumos ) e autodeterminação ( querer chegar-lá ).

(Texto de Flávio Pereira, psicólogo, Cérebro & Comunicação – Desenvolvimento Pessoal)

27 de novembro de 2009

Você é impulsivo? Veja dicas para controlar sua impulsividade


(por Rosemeire Zago - Psicóloga)

Agir por impulso é benéfico ou prejudicial?

Resposta: Creio que tudo que seja extremo e feito sem pensar, como no caso de uma pessoa impulsiva, dificilmente poderá trazer algum benefício. Ser impulsivo é muito diferente de saber se defender, responder rapidamente ou argumentar em momentos específicos e com equilíbrio. A pessoa impulsiva geralmente age pela emoção, não racionalizando a situação, ou seja, não há equilíbrio, causando facilmente conflitos. Não vejo nenhum benefício em ser impulsivo.

Quais são os principais prejuízos em agir por impulso?

Resposta: Uma pessoa impulsiva geralmente não pensa, ela simplesmente age ou fala sem pensar, fazendo isso de modo instintivo, ou até mesmo incontrolável. O próprio Jung não gostava do termo impulsivo, mas automático, pois a pessoa age de maneira que nem percebe. A impulsividade pode causar muitos conflitos em qualquer área de sua vida, seja profissional, familiar, afetiva, entre amigos... Enfim, pode causar desentendimentos, brigas, e até rompimento de relacionamento, etc. Por falar sem pensar, pode falar demais e se expor com pessoas das quais nem sempre são confiáveis, que depois poderão usar essas informações fornecidas espontaneamente para lhe prejudicar. Ainda pode obter um resultado muito diferente do que o esperado com o que falou. A impulsividade deve ser controlada e se a pessoa não conseguir fazer isso sozinha, deve buscar ajuda de um profissional.

O que devo fazer para controlar minha impulsividade?

A impulsividade geralmente está relacionada com a ansiedade. Em geral, pessoas ansiosas são impulsivas. Algumas características:

1. fala sem pensar

2. fala demais

3. fala muito rápido

4. respiração acelerada

5. 'engole' as palavras

6. geralmente fala mais do que ouve

7. sempre com pressa, agitada

8. se expõe independente da situação, ou seja, não considera o momento para falar

9. se expõe com pessoas desconhecidas, ou até mesmo conhecidas, porém fala demais de si mesma

10. não tem controle das próprias emoções

A impulsividade deve ser controlada com: MEDITAÇÃO, RELAXAMENTO,YOGA, EXERCITAR PENSAR ANTES DE FALAR ... e se a pessoa não conseguir fazer isso sozinha, deve buscar ajuda de um profissional... no caso, fazer psicoterapia para identificar a origem de sua impulsividade e aprender a controlá-la.
.

26 de novembro de 2009

Você conhece o Octuplo Caminho de Buda?


Exercício para despertar as 8 Pétalas do Chakra Laríngeo,conhecida como o óctuplo caminho de Buda ou do Iluminado.

Este exercício é dirigido para despertar as 8 pétalas adormecidas do chakra laríngeo, para nos conectar ao mundo espiritual e ao mesmo tempo nos potencializar como seres humanos, aumentar a nossa força humana, aflorar nossos dons e capacidades e principalmente fazer fluir a nossa vontade para conseguirmos atingir e ainda ultrapassar as nossas metas na vida, e sermos melhores em todos os aspectos, materiais, vitais, emocionais, mentais e espirituais.

Faça o óctuplo caminho, seguindo os exercícios durante o dia inteiro, o passo indicado para cada dia da semana e também o exercício diário ao final de cada dia, o oitavo passo, como segue:

- 1º Passo Segunda feita é o dia da PALAVRA. Concentre-se no que você vai falar e controle tudo o que você fala, e fale somente o que é útil, necessário e verdadeiro. Evite fofocas e conversas fúteis.

- 2º Passo Terça feira é o dia da HARMONIA. Concentre-se em passar o dia em harmonia consigo mesmo, com as pessoas e com o ambiente, com a postura firme de que nada poderá tirar essa harmonia.

- 3º Passo Quarta feira é o dia da DECISÃO. Concentre-se em tomar decisões sem ter dúvidas e incertezas. Decida a todo momento, sem titubear tanto para coisas pequenas como para grandes.

- 4º Passo Quinta feira é o dia do PENSAMENTO. Concentre-se, fique dentro de você atento aos pensamentos e comande seu dia focado no pensar, sem se distrair, observe tudo atentamente sem desatenção.

- 5º Passo Sexta feira é o dia da ORGANIZAÇÃO. Concentre-se na organização, organize seu dia, suas tarefas, seus sentimentos, pensamentos, seus pertences, sua agenda, suas roupas, organize tudo.

- 6º Passo Sábado é o dia do ESFORÇO. Concentre-se mentalmente no esforço, e aplique o esforço, para atividades físicas, para limpeza, para consertos, para arrumação, para toda atividade que você fizer, deixando apenas fluir o esforço, sem reclamar ou desanimar pelo cansaço ou por tarefa chata ou desagradável. Não faça mais do que você pode, nem menos do que é capaz.

- 7º Passo Domingo é o dia da COMPREENSÃO. Concentre-se procurando compreender as lições da vida a situação, as pessoas, os animais, os acontecimentos e o mundo, não como crítica mas como atendimento. Use este dia dedicado ao Senhor para a compreensão.

- 8º Passo Todo dia é dia de AUTO-ANÁLISE. Medite todo dia, em seu final antes de dormir e em silêncio, sobre como você foi no exercício do dia. Faça uma auto-análise na segunda de como você usou da palavra, na terça como foi a harmonia, na quarta o que teve de decisão, na quinta como foi seu pensamento, na sexta como esteve a sua organização, no sábado o seu esforço, e no domingo sua compreensão.

Aplicando esta técnica diariamente, após alguns meses, com certeza você estará de forma automática fazendo os 8 passos todos os dias, e imagine-se então você transformada(o) , vivendo como uma pessoa que só fala o que é útil, necessário e verdadeiro, que vive em harmonia consigo, com todos e com o ambiente, que decide sem dúvidas, que comanda seus pensamentos, que age de forma organizada, que tem esforço descomunal, que tem compreensão para tudo, e que se auto-analisa diariamente em busca da perfeição. Isto que você imaginou é ser um Adepto, é ser um Mestre ou um Sábio, alguém que realmente conhece O Segredo, e é por isso que este exercício é chamado de óctuplo caminho de Buda ou do Iluminado.

Minha consideração: tanto faz a ordem dos dias da semana. Esse exercício é apenas uma sugestão para conseguirmos realizar todos os passos todos os dia (pensando e depois automaticamente).

25 de novembro de 2009

Você toma banho todos os dias? Então...

LEIA O TEXTO A SEGUIR de Cristina Lunarde...

A Força Vital que Controla a Existência
A Simplicidade e o Poder da Harmonização Energética

Imagine que uma pessoa passou o dia trabalhando, com calor, exposto às condições externas, poeira e poluição. Ao voltar para casa é obrigado a consertar o carro que enguiçou, e fica então todo sujo de graxa, óleo e substâncias abrasivas que até agridem a sua pele. Parece impossível ou desconhecido para você a forma que ele deve agir para limpar seu corpo físico e resgatar a agradável sensação de leveza e frescor? Não. Todos nós sabemos que a SOLUÇÃO É UM BOM BANHO, pois aprendemos já nos primeiros anos de vida a importância dos hábitos de higiene, limpeza e cuidados que devem ser observados e praticados diariamente como prevenção à doenças, e para sermos agentes responsáveis pela nossa própria qualidade de vida , saúde e bem-estar.

Mas, a natureza possui além do aspecto físico, o energético. Eles coexistem no princípio da correspondência, onde o que afeta um tem a tendência a afetar o outro, segundo Mestre Choa Kok Sui, fundador da Cura Prânica Moderna (Pranic Healing®), que vem resgatar a sabedoria e a filosofia tradicional antiga, que trata das leis que organizam os processos vitais, e também desvendar os segredos do poder da energia que constitui a base da existência. Conhecimentos que foram pesquisados e explorados na China, Índia, Tibet e em muitas outras culturas e que para nós parecem mistérios, milagres ou mágicas, para esses povos não passa de conhecimento elementar. Assim como as regras básicas de higiene física fazem parte da nossa educação, eles aprendem a também observar, refinar e manter saudável o corpo de energia.

Valorize a partir de agora, o respirar, o sentir o sol na pele, o sorriso, a beleza de uma flor. Pratique a bondade, a generosidade, a compaixão. A partir de ações simples como sentir prazer em beber um copo de água fresca e andar descalço na terra, permita que os glóbulos de vitalidade desse oceano de energia em que vivemos inunde você. BUSQUE O SEU FORTALECIMENTO. Pratique meditações. Sente-se à sombra de uma árvore. Ouça uma música suave. Envolva-se com tudo o que traga a você sensação de paz. E passe a observar as transformações, a sentir a leveza dos seus sistemas, a clareza da sua mente, o fluxo da vida a percorrer todo o seu corpo. Mas insista na abertura dos seus canais de percepção, pois lá das culturas orientais Mestre Choa também ensina que a energia é tangível com a mão, e que todos nós temos a capacidade de praticar os hábitos de higiene também a nível sutil, isto é, podemos tomar um “banho” e retirar as energias mal qualificadas antes que elas se manifestem como desconforto no nosso organismo. E assim como nos perfumamos a nível físico, podemos encher o nosso sistema de energia, e mais, podemos escolher a fragrância, ou melhor, a freqüência: amor, alegria, bondade, misericórdia, compaixão, coragem. O resultado? A força que admiramos nos vencedores, e aquele brilho no olhar que só encontramos nas pessoas felizes...
(Cristina Lunardi)
.

24 de novembro de 2009

Comunicado sobre "Selinhos"

Queridos amigos Blogueiros!

Agradeço imensamente os selinhos de carinho que tenho recebido.
Muito obrigada de coração!

Não os coloquei ainda por falta de tempo para navegar e escolher os blogs para repassar os 'selinhos'. Ainda não desenvolvi habilidade suficiente para fazer isso rapidamente. rs. Infelizmente, isso me toma muito tempo!

Por favor, meus queridos indicadores de selinhos, facilite a "blogueira novata" sem tempo"! Deixem o link de onde o selinho está.

Sugestão para os criadores de selinhos e das 'regrinhas do selinho':

Que tal no número de blogs a serem indicados, colocar mínimo de 1 blog e máximo de "sei lá"?

Baixou a Publicitária em mim novamente e me peguei pensando:

Será que já aconteceu a sobreposição de indicações de selinhos no mesmo Blog?
Esse 'marketing', se mal administrado, poderá ser negativo para as idéias do seu blog!
'Cansará lá na frente como as ligações da "turma do gerundio"... ops, quer dizer... telemarketing, na casa da gente! rs. Lembram? Precisou entrar o Procon no meio... Brincadeirinha!
.

23 de novembro de 2009

Visita indesejável

(José Serra, Folha de S. Paulo, 23/11/09)

O mesmo país que tentou oferecer segurança e consolo a vítimas do Holocausto estende honras a quem banaliza o mal absoluto?

É DESCONFORTÁVEL recebermos no Brasil o chefe de um regime ditatorial e repressivo. Afinal, temos um passado recente de luta contra a ditadura e firmamos na Constituição de 1988 os ideais de democracia e direitos humanos. Uma coisa são relações diplomáticas com ditaduras, outra é hospedar em casa os seus chefes.

O presidente Ahmadinejad, do Irã, acaba de ser reconduzido ao poder por eleições notoriamente fraudulentas. A fraude foi tão ostensiva que dura até hoje no país a onda de revolta desencadeada. Passados vários meses, os participantes de protestos pacíficos são brutalizados por bandos fascistas que não hesitam em assassinar manifestantes indefesos, como a jovem estudante que se tornou símbolo mundial da resistência iraniana. Presos, torturados, sexualmente violentados nas prisões, os opositores são condenados, alguns à morte, em julgamentos monstros que lembram os processos estalinistas de Moscou.

Como reagiríamos se apenas um décimo disso estivesse ocorrendo no Paraguai ou, digamos, em Honduras, onde nos mostramos tão indignados ao condenar a destituição de um presidente? Enquanto em Tegucigalpa nos negamos a aceitar o mínimo contacto com o governo de fato, tem sentido receber de braços abertos o homem cujo ministro da Defesa é procurado pela Interpol devido ao atentado ao centro comunitário judaico em Buenos Aires, que causou em 1994 a morte de 85 pessoas?

A acusação nesse caso não provém dos americanos ou israelenses. Foi por iniciativa do governo argentino que o nome foi incluído na lista dos terroristas buscados pela Justiça. Se Brasília tem dúvidas, por que não pergunta à nossa amiga, a presidente Cristina Kirchner?

Democracia e direitos humanos são indivisíveis e devem ser defendidos em qualquer parte do mundo. É incoerente proceder como se esses valores perdessem importância na razão direta do afastamento geográfico. Tampouco é admissível honrar os que deram a vida para combater a ditadura no Brasil, na Argentina, no Chile e confratenizar-se com os que torturam e condenam à morte os opositores no Irã. Com que autoridade festejaremos em março de 2010 os 25 anos do fim da ditadura e do início da Nova República?

O extremismo e o gosto de provocação em Ahmadinejad o converteram no mais tristemente célebre negador do Holocausto, o diabólico extermínio de milhões de seres humanos, crianças, mulheres, velhos, apenas por serem judeus. Outros milhares foram massacrados por serem ciganos, homossexuais e pessoas com deficiência. O Brasil se orgulha de ter recebido muitos dos sobreviventes desse crime abominável, que não pode ser esquecido nem perdoado, quanto menos negado. O mesmo país que tentou oferecer um pouco de segurança e consolo a vítimas como Stefan Zweig e Anatol Rosenfeld agora estende honras a alguém que usa seu cargo para banalizar o mal absoluto?

As contradições não param por aí. O Brasil aceitou o Tratado de Não Proliferação Nuclear e, juntamente com a Argentina, firmou com a Agência Internacional de Energia Atômica um acordo de salvaguardas que abre nossas instalações nucleares ao escrutínio da ONU. Consolidou com isso suas credenciais de aspirante responsável ao Conselho de Segurança e expoente no mundo de uma cultura de paz ininterrupta há quase 140 anos com todos os vizinhos. Por que depreciar esse patrimônio para abraçar o chefe de um governo contra o qual o Conselho de Segurança cansou de aprovar resoluções não acatadas, exortando-o a deter suas atividades de proliferação?

Enfim, trata-se da indesejável visita de um símbolo da negação de tudo o que explica a projeção do Brasil no mundo. Essa projeção provém não das ameaças de bombas ou da coação econômica, que não praticamos, mas do exemplo de pacifismo e moderação, dos valores de democracia, direitos humanos e tolerância encarnados em nossa Constituição como a mais autêntica expressão da maneira de ser do povo brasileiro.

JOSÉ SERRA, 67, economista, é o governador de São Paulo. Foi senador pelo PSDB-SP (1995-2002) e ministro do Planejamento e da Saúde (governo Fernando Henrique Cardoso) e prefeito de São Paulo (2005-2006).