31 de dezembro de 2013

Não tome nenhuma resolução de Ano Novo!


Um 2014 bem colorido para todos nós!
NÃO TOME NENHUMA RESOLUÇÃO DE ANO NOVO

Osho, se fosse para tomar uma única resolução de ano novo, qual você sugeriria?
Esta e só esta pode ser a resolução de ano novo:
Eu resolvo NUNCA fazer qualquer resolução porque todas as resoluções são restrições do futuro.

Todas as resoluções são prisões. Você decide hoje em vez de amanhã? Você destruiu o amanhã.

Permita que o amanhã tenha sua própria existência. Deixe que ele venha à maneira dele! Deixe-o trazer seus próprios presentes.
Resolução significa que você irá permitir apenas isso e que você não irá permitir aquilo.

Resolução significa que você gostaria que o sol nascesse no oeste e não no leste. Se ele nasce no leste, você não vai abrir as suas janelas, você vai manter as janelas abertas para o oeste.

O que é resolução? Resolução é luta. Resolução é ego. Resolução é dizer: "Eu não posso viver de forma espontânea." E se você não pode viver de forma espontânea, você absolutamente não vive - você só finge.

Então, deixe apenas uma resolução estar lá: eu nunca vou fazer quaisquer resoluções. Jogue fora todas as resoluções! Deixe a vida ser uma espontaneidade verdadeira. A única regra de ouro é que não existem regras de ouro.


(Osho).

23 de novembro de 2013

Maravilhas da natureza!

  
“Kissing Rocks” - localizadas na linha costeira de Pacific Grove, na Califórnia  
Apelidadas de “Kissing Rocks” desde a época vitoriana, estas rochas, localizadas na linha costeira de Pacific Grove, na Califórnia, são o destino ideal para quem está em busca de experiências únicas.


7 de novembro de 2013

Leonardo Boff diz...



O que se opõe ao descuido e ao descaso é o cuidado.
Cuidar é mais que um ato; é uma atitude.
Portanto, abrange mais que um momento de atenção.
Representa uma atitude de ocupação, preocupação, de responsabilização e de envolvimento afetivo com o outro.

~Leonardo Boff~

27 de outubro de 2013

Mito da Caverna de Platão



Clicar na imagem para ampliar


O Mito da Caverna, também conhecido como “Alegoria da Caverna” é uma passagem do livro “A República” do filósofo grego Platão. É mais uma alegoria do que propriamente um mito. É considerada uma das mais importantes alegorias da história da Filosofia. Através desta metáfora é possível conhecer uma importante teoria platônica: como, através do conhecimento, é possível captar a existência do mundo sensível (conhecido através dos sentidos) e do mundo inteligível (conhecido somente através da razão).

O Mito da Caverna

O mito fala sobre prisioneiros (desde o nascimento) que vivem presos em correntes numa caverna e que passam todo tempo olhando para a parede do fundo que é iluminada pela luz gerada por uma fogueira. Nesta parede são projetadas sombras de estátuas representando pessoas, animais, plantas e objetos, mostrando cenas e situações do dia-a-dia. Os prisioneiros ficam dando nomes às imagens (sombras), analisando e julgando as situações.

Vamos imaginar que um dos prisioneiros fosse forçado a sair das correntes para poder explorar o interior da caverna e o mundo externo. Entraria em contato com a realidade e perceberia que passou a vida toda analisando e julgando apenas imagens projetadas por estátuas. Ao sair da caverna e entrar em contato com o mundo real ficaria encantado com os seres de verdade, com a natureza, com os animais e etc. Voltaria para a caverna para passar todo conhecimento adquirido fora da caverna para seus colegas ainda presos. Porém, seria ridicularizado ao contar tudo o que viu e sentiu, pois seus colegas só conseguem acreditar na realidade que enxergam na parede iluminada da caverna. Os prisioneiros vão o chamar de louco, ameaçando-o de morte caso não pare de falar daquelas ideias consideradas absurdas.

O que Platão quis dizer com o mito

Os seres humanos tem uma visão distorcida da realidade. No mito, os prisioneiros somos nós que enxergamos e acreditamos apenas em imagens criadas pela cultura, conceitos e informações que recebemos durante a vida. A caverna simboliza o mundo, pois nos apresenta imagens que não representam a realidade. Só é possível conhecer a realidade, quando nos libertamos destas influências culturais e sociais, ou seja, quando saímos da caverna.



Postado por Adauana Campos
Fontes: Wiki/infoescola/brasilescola/portalsaofrancisco

Extraido do 'Sociedade Racionalista' no Facebook

Mensagem de Clarice Lispector


3 de outubro de 2013

Todos vamos envelhecer...



Todos vamos envelhecer...

Querendo ou não, iremos todos envelhecer. As pernas irão pesar, a coluna doer, o colesterol aumentar. A imagem no espelho irá se alterar gradativamente e perderemos estatura, lábios e cabelos. A boa notícia é que a alma pode permanecer com o humor dos dez, o viço dos vinte e o erotismo dos trinta anos.

O segredo não é reformar por fora. É, acima de tudo, renovar a mobília interior: tirar o pó, dar brilho, trocar o estofado, abrir as janelas, arejar o ambiente. Porque o tempo, invariavelmente, irá corroer o exterior. E, quando ocorrer, o alicerce precisa estar forte para suportar.

Erótica é a alma que se diverte, que se perdoa, que ri de si mesma e faz as pazes com sua história. Que usa a espontaneidade pra ser sensual, que se despe de preconceitos, intolerâncias, desafetos.

Erótica é a alma que aceita a passagem do tempo com leveza e conserva o bom humor apesar dos vincos em torno dos olhos e o código de barras acima dos lábios.

Erótica é a alma que não esconde seus defeitos, que não se culpa pela passagem do tempo.
Erótica é a alma que aceita suas dores, atravessa seu deserto e ama sem pudores.

Aprenda: bisturi algum vai dar conta do buraco de uma alma neglicenciada anos a fio.

("Erótica é a Alma", por Fabíola Simões - Blog "A Soma de Todos os Afetos")

http://www.destaquesp.com/Memorias/nossos-idolos-ja-nao-sao-os-mesmos.html

5 de setembro de 2013

Jung diz: Tentar forçar a harmonia é insensatez

Carl Gustav Jung

TENTAR FORÇAR A HARMONIA É INSENSATEZ

Mantendo-me calmo, nada reprimindo,
permanecendo atento e aceitando a realidade.

Vendo as coisas como elas são e não como eu queria que elas fossem.

Ao fazer tudo isso, adquiri um conhecimento incomum,
assim como poderes invulgares,
de uma amplitude que jamais poderia ter imaginado.
Sempre pensara que quando aceitamos as coisas,
elas nos sobrepujam de um modo ou de outro.
Resulta que isso não é verdade em absoluto.

É somente aceitando as coisas
que podemos assumir uma atitude em relação a elas.

Por isso, tenciono agora fazer o jogo da vida,
ser receptivo a tudo que me chegar,
bom e mal, sol e sombra alternando-se eternamente; e,
desta forma, aceitar também minha própria natureza,
com seus aspectos positivos e negativos.

Assim, tudo se torna mais vivo para mim.
Que insensato eu fui! Como me esforcei para forçar todas as coisas a harmonizarem-se com o que eu pensava que devia ser .

- Carl Gustav Jung.

20 de agosto de 2013

Cidade Egípicia submersa foi encontrada

Cidade egípcia perdida, 1.200 anos submersa, é revelada sob o Mar Mediterrâneo

É uma cidade envolta em mitos, engolida pelo Mar Mediterrâneo e enterrada na areia e na lama por mais de 1.200 anos. Mas agora, arqueólogos estão escavando os mistérios da Heracleion, descobrindo artefatos surpreendentementes bem preservados que contam a história de um porto clássico da era vibrante.

Conhecido como Heracleion para os antigos gregos e Thonis aos antigos egípcios, a cidade foi redescoberta em 2000 pelo arqueólogo francês subaquático Franck Dr. Goddio e uma equipe do Instituto Europeu para a Arqueologia Subaquática (IEASM) depois quatro anos de pesquisa geofísica. As ruínas da cidade perdida foram encontrados 30 pés abaixo da superfície do mar Mediterrâneo em Aboukir Bay, perto de Alexandria.

Um novo documentário destaca as principais descobertas que têm sido feitas em Thonis-Heracleion durante uma escavação de 13 anos. Emocionantes descobertas arqueológicas ajudam a descrever uma cidade antiga que não era apenas um centro de comércio internacional vital, mas, possivelmente, um importante centro religioso. A equipe de televisão utilizou dados de pesquisas arqueológicas para a construção de um modelo de computador da cidade. De acordo com o Telegraph, conduzindo uma pesquisa, sugere que Thonis-Heracleion serviu como uma porta de entrada obrigatória para o comércio entre o Mediterrâneo e o Nilo.

Até agora, 64 naufrágios antigos e mais de 700 âncoras foram descobertos a partir da lama da baía. Outros achados incluem moedas de ouro, pesos de Atenas (que nunca foram encontradas em um sítio egípcio) e tábuas gigantes inscritas em egípcio antigo e grego antigo. Os investigadores pensam que esses artefatos apontam a proeminência da cidade como um centro de comércio movimentado.
Os pesquisadores também descobriram uma variedade de artefatos religiosos na cidade submersa, incluindo esculturas de pedra de 16 metros de altura que se pensa ter adornado o templo central da cidade e sarcófagos de pedra calcária que se acredita ter contido animais mumificados.

Especialistas têm se maravilhado com a variedade de artefatos encontrados e ficaram igualmente impressionados com o quão bem eles estão preservados.

"A evidência arqueológica é simplesmente impressionante", Professor Sir Barry Cunliffe, da Universidade de Oxford arqueólogo que tomou parte na escavação, disse em um comunicado obtido pelo The Huffington Post. "Ao ficar intocados e protegidos por areia no fundo do mar, durante séculos, eles estão brilhantemente preservados."

Um grupo de especialistas apresentaram suas descobertas em uma conferência da Universidade de Oxford na escavação Thonis-Heracleion no início deste ano. Mas, apesar de toda a excitação sobre a escavação, um mistério sobre Thonis-Heracleion permanece em grande parte sem solução: Por que exatamente ele afundou? A equipe de Goddio sugere que o peso de grandes edificações de barro da região e do solo de areia podem ter afundado por um terremoto.

Seguem vídeos:

Vídeo

Vídeo

16 de agosto de 2013

Revolução dos Indigos e Cristais

Chegou a hora de vocês e outros Trabalhadores da Luz compreenderem onde se encaixam nesse grande evento cósmico de expansão e evolução. Agora chegou a hora para o que vocês estiveram se preparando nesta e em muitas existências passadas. Vocês, os fieis, que estão se empenhando em alcançar a Automestria, para que possam tornar-se Servidores Mundiais da Luz, são necessários agora mais do que nunca. Agora é o momento de declarar: “ Irei me esforçar para me tornar um DESTEMIDO PORTADOR DA LUZ, para que eu possa atrair e irradiar, a partir de mim, a quantidade máxima da Luz do Criador em direção ao mundo e a toda a humanidade.”

Novas vias estão sendo abertas no cérebro, à medida que vocês começam a desbloquear os pacotes de luz da sabedoria, e de sua história, armazenada nos níveis dimensionais superiores da sua Mente Sagrada. As vias antigas e as memórias dolorosas do seu passado de terceira e quarta dimensões começam a se desvanecer, e vocês constatarão que se torna cada vez mais difícil lembrar-se dos fracassos e sofrimentos das suas vidas passadas. Não lhes dissemos que vocês estão curando o passado, à medida que se movimentam em espiral para o futuro? Vocês vão se lembrar de quem vocês são e da sua história, mas apenas dos eventos positivos e harmoniosos.

O momento de despertar é quando o Fogo da Kundalini entra em ignição no chacra raiz e sobe pela coluna, através do sistema de chacra, abrindo os Sete Selos da Consciência Superior. A Medula Oblonga ou o Chacra da Ascensão, que é chamado, às vezes, de a Boca de Deus, é ativado, e a glândula pineal começa a pulsar e a funcionar como foi originalmente projetada a fazer. Isso, por sua vez, abre o chacra da coroa ou o Lótus da Iluminação, no topo da cabeça, conectando-se, assim, com a brilhante Coluna de Luz, que finalmente conduz ao seu Eu Divino ou Presença Eu Sou. Logo que fizerem essa conexão, vocês estarão mudados para sempre. A capacitação do Espírito começa a fluir através de vocês, enquanto começam a reivindicar sua mestria do Eu, junto com os dons divinos da sua herança celeste.

www.revolucaodosindigos.wordpress.com

21 de julho de 2013

Atitudes que drenam energia


1 – Pensamentos obsessivos

Pensar gasta energia, e todos nós sabemos disso. Ficar remoendo um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos – mal comum ao homem ocidental, torna-se escravo da mente e acaba gastando a energia que poderia ser convertida em atitudes concretas, além de alimentar ainda mais os conflitos. Não basta estar atento ao volume de pensamentos, é preciso prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados podem recarregar as energias, enquanto o pessimismo consome energia e atrai mais negatividade para nossas vidas.

2 – Sentimentos tóxicos

Choques emocionais e raiva intensa também esgotam as energias, assim como ressentimentos e mágoas nutridos durante anos seguidos. Não é à toa que muitas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas. Isso acontece quando a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade é gasta na manutenção de sentimentos negativos. Medo e culpa também gastam energia, e a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos, como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a auto-estima, a alegria e o bom-humor recarregam as energia e dão força para empreender nossos projetos e superar os obstáculos.

3 – Maus hábitos – Falta de cuidado com o corpo

Descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer são sempre colocados em segundo plano. A rotina corrida e a competitividade fazem com que haja negligência em relação a aspectos básicos para a manutenção da saúde energética.

4 – Fugir do presente

As energias são colocadas onde a atenção é focada. O homem tem a tendência de achar que no passado as coisas eram mais fáceis: “bons tempos aqueles!”, costumam dizer. Tanto os saudosistas, que se apegam às lembranças do passado, quanto aqueles que não conseguem esquecer os traumas, colocam suas energias no passado. Por outro lado, os sonhadores ou as pessoas que vivem esperando pelo futuro, depositando nele sua felicidade e realização, deixam pouca ou nenhuma energia no presente. E é apenas no presente que podemos construir nossas vidas.

5 – Falta de perdão

Perdoar significa soltar ressentimentos, mágoas e culpas. Libertar o que aconteceu e olhar para frente. Quanto mais perdoamos, menos bagagem interior carregamos, gastando menos energia ao alimentar as feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer seus caminhos livres, abertos para a felicidade. Quem não sabe perdoar os outros e si mesmo, fica ”energeticamente obeso”, carregando fardos passados.

6 – Mentira pessoal

Todos mentem ao longo da vida, mas para sustentar as mentiras muita energia é gasta. Somos educados para desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos: a mocinha boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, o mártir e o intelectual. Quando somos nós mesmos, a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço.

7 – Viver a vida do outro

Ninguém vive só e, por meio dos relacionamentos interpessoais, evoluímos e nos realizamos, mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também nossa individualidade. Esse equilíbrio nos resguarda energeticamente e nos recarrega. Quem cuida da vida do outro, sofrendo seus problemas e interferindo mais do que é recomendável, acaba não tendo energia para construir sua própria vida. O único prêmio, nesse caso, é a frustração.

8 – Bagunça e projetos inacabados

A bagunça afeta muito as pessoas, causando confusão mental e emocional. Um truque legal quando a vida anda confusa é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa e os documentos, além de fazer uma faxina no que está sujo. À medida em que ordenamos e limpamos os objetos, também colocamos em ordem nossa mente e coração. Pode não resolver o problema, mas dá alívio. Não terminar as tarefas é outro “escape” de energia. Todas as vezes que você vê, por exemplo, aquele trabalho que não concluiu, ele lhe “diz” inconscientemente: “você não me terminou! Você não me terminou!” Isso gasta uma energia tremenda. Ou você a termina ou livre-se dela e assuma que não vai concluir o trabalho. O importante é tomar uma atitude. O desenvolvimento do auto-conhecimento, da disciplina e da terminação farão com que você não invista em projetos que não serão concluídos e que apenas consumirão seu tempo e energia.

9 – Afastamento da natureza

A natureza, nossa maior fonte de alimento energético, também nos limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energia. A competitividade, o individualismo e o estresse das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados em suas energias vitais.

(Autor Desconhecido)
 
OBS: Postagem encontrada no perfil de Shihan Shankara no facebook

18 de junho de 2013

Uni-vos... O tempo é chegado e a mudança está ocorrendo!

dia 17/06/13  - Em Brasília, num dos vários locais das manifestações do povo


Revolução dos Índigos e Cristais ( Extraído do Facebook)

Eles estão chegando para ajudar na transformação social, educacional, familiar e espiritual de todo o planeta, independente das fronteiras e de classes sociais. São como catalisadores para desencadear as reações necessárias para as transformações. As pessoas despertas acordarão como de um sonho com seus centros de energia totalmente abertos, livres do véu do esquecimento, tanto pessoal quanto planetário, pertinentes à terceira dimensão. As pessoas começarão a se reconectar com suas origens e propósitos da alma, que é o retorno da Consciência Crística para o planeta. Um novo campo de percepção está disponível para aqueles que aprenderem a ver as coisas de uma outra forma.

UNI-VOS ...
O TEMPO É CHEGADO E A MUDANÇA ESTÁ OCORRENDO!!!

25 de maio de 2013

Abertura do Portal em 25 de Maio de 2013

Em áudio para quem tem preguiça de ler

ABERTURA DO PORTAL EM 25 DE MAIO DE 2013

É chegada a hora de agir mais uma vez!
Está na hora de tomar o destino de nosso mundo de volta em nossas mãos!

Portanto nós iremos nos encontrar em grupos pequenos, como indivíduos e casais, no mesmo período da Lua Cheia de Maio.

Muitos de nós nos juntaremos e visualizaremos a libertação de nosso planeta da tirania da grade de energia negativa para que, pela primeira vez na história, a humanidade tenha a chance de criar seu próprio destino como um cidadão livre e Emponderado da Terra para nos rendermos ao processo de Ascensão.

A nossa visualização irá ajudar na libertação planetária, para que ela se manifeste o mais breve possível, usando o mínimo de violência e o máximo de delicadeza possível.

Nós podemos fazer isso!
Isso precisa ser espalhado!

Nós precisamos de o maior número de pessoas possíveis, para que possamos alcançar a massa crítica.

Por favor, poste isso em seus websites e blogs. Ou se você tiver uma alternativa para passar isso através da mídia, você pode mandar isso a eles. Você pode criar um grupo no Facebook para que as pessoas façam isso em sua parte do mundo. Você pode criar um vídeo no Youtube relacionado ao portal.

Horas antes da abertura do Portal, uma penumbra do eclipse lunar ajudará na construção de energias que nos preparará para o Evento. Essa é a hora do Wesak, o período de bênçãos espirituais para a humanidade e o derramar da luz.

O vortex para isso está centralizado nas montanhas do Himalaia onde muitos iniciados e mestres se juntarão para ancorar luz na Terra neste tempo da lua cheia de Maio.

Ainda que para algumas tradições o festival de Wesak já tenha começado na lua cheia de abril, uma grande quantidade de luz sempre acontece durante a lua cheia de Maio.

Uma linha temporal muito forte ocorre na data de 25 de Maio.

Em 25 de Maio, em 1975 o processo de 50 anos de libertação planetária havia começado.

No dia 25 de maio, de 2010 um portal especial chamado Missão escudo Azul foi ativada e marcou o início da queda dos Arcontes.

E agora no dia 25 de Maio, nós abriremos o Portal.

O propósito do portal é liberar a humanidade da grade das energias negativas que vem escravizando a humanidade desde a falecida Atlantis.

Nós todos estaremos fazendo uma visualização ao mesmo tempo, no momento da abertura do Portal, que virá no dia 25 de Maio às 12 horas e 12 minutos PDT.

Você pode ver a hora exata da ativação do portal para diversos locais AQUI

PRÁTICA

1. Relaxe sua mente e corpo escutando a sua respiração por alguns minutos.

2. Chame pela Presença de sua Alma (Eu superior) e a Presença de seus guias espirituais, Anjos e Mestres Ascensos.

3. Em nome de seu Eu Superior, decrete em voz alta o cancelamento e neutralização de todos os seus acordos, ligações e contratos feitos no passado relacionados com as entidades negativas, independente de seu conteúdo.

4. Em nome de seu Eu Superior, decrete em voz alta que você agora é um Ser Soberano de Luz.

5. Visualize um pilar de Luz Dourada, descendo do Galáctico Sol Central e passando através de seu corpo.

6. Visualize essa mesma Luz Dourada expandindo-se pra o seu coração e para suas mãos e para todas as direções, transmutando toda a escuridão dos planos não físicos em Luz, limpando todos os conteúdos dos hemisférios do implante, o qual é um campo hemisférico de 30 metros de diâmetro ao seu redor. Continue emanando essa Luz Dourada até que o hemisfério de seu implante seja completamente preenchido com Luz.

7. Agora visualize todo o hemisfério do implante preenchido com o modelo da flor da vida que irá instabilizar e aumentar a frequência vibracional do campo de energia ao seu redor.

8. Visualize a mesma Luz Dourada transmutando todos os hemisférios do implante ao redor do mundo.



Algumas pessoas estão esperando resultados espetaculares quando cada um dos portais planetários ou vãos de porta abrirem-se. Vocês precisam entender que a libertação planetária é um processo gradual que irá culminar no Evento final, que será espetacular de fato.

Aviso:

A Abertura do Portal não irá desencadear eventos globais nos locais costeiros como Cliff High estava prevendo, muito menos um “resete” financeiro. Nenhum efeito catastrófico irá acontecer no futuro próximo e o “resetar” do sistema financeiro acontecerá durante o evento. O tempo em que o Evento ocorrerá ainda não pode ser revelado por enquanto, mas a Vitória final da Luz está próxima.

Para mais atualizações sobre a Abertura do Portal: Portal 2012
Tradução: Gabryel Leão/Candido Pedro Jorge
Fonte: Sementes das Estrelas

Portal de 25 de maio - lua cheia de gêmeos:

Portal de 25 de maio, lua cheia de gêmeos:

Portais Dimensionais são alinhamento planetários, ou seja, são diversos planetas alinhados por uma linha invisível num único espaço de tempo. Quando isso acontece, uma grande energia é dispensada entre eles, formando assim um imenso raio de luz que invade todos os planetas que estão alinhados, havendo assim uma grande troca de energia unificadora entre eles. Estes momentos de rara beleza cósmica são utilizados para entrada de muitos "seres" multidimensionais que sempre estão a trabalho da evolução deste Planeta. Portanto, esses momentos devem ser utilizados por todos seres humanos para as melhores captações de energia transmutadoras e evolutivas.
A Lua Cheia no signo de Gêmeos é o momento máximo das irradiações do Cristo Maytrea para a humanidade. Essas irradiações serão bastante intensas no período de 20 de maio até o final do mês, sendo que no ápice da Lua Cheia em 25 de maio.
São energias do mais puro e sublime Amor Incondicional e Compaixão dos Terceiro e Sexto Raios - Rosa e Rubi.

(Extraido do Sagrado Feminino Terapeuta Holística no Facebook)

24 de maio de 2013

18 de maio de 2013

Como usar a chama violeta

COMO USAR A CHAMA VIOLETA
(por Terapia de Cura)

Qual a origem do nosso Carma?

O carma é energia em ação. É a própria lei do círculo, a lei que decreta que tudo que fazemos faz um círculo completo e volta até nós para ser resolvido. Assim, de uma vida para outra, o homem determina seu destino através de seu atos, incluindo seus pensamentos, sentimentos, palavras e ações.

As energias que desqualificamos retornam para nós como um bumerangue e são as causas dos nossos problemas físicos, emocionais, financeiros, etc.

A maioria das pessoas transmuta o seu carma passando por toda sorte de dificuldades e sofrimentos, mas tudo isso é desnecessário! O carma pode ser transmutado em serviço, e até ainda mais rápido, graças à ação da Chama Violeta.

Saint Germain ensina o caminho acelerado da transmutação do carma pela Chama Violeta do Espírito Santo e a transcendência dos sucessivos renascimentos por meio do caminho da cristicidade individual, que conduz à ascensão demonstrada por Jesus.

A Chama Violeta

O Solvente Cósmico Universal

A Chama Violeta é uma das maiores dádivas que Deus concedeu à humanidade.

Também denominada Chama do Perdão e da Misericórdia, é o aspecto do Sétimo Raio do Espírito Santo. Quando invocada, a sua ação é completa: transmuta o nosso carma, cura o nosso corpo e a nossa alma, elevando a nossa consciência.

Esta energia de freqüência elevada penetra o nosso sistema nervoso, nosso coração, nosso cérebro, aumentando assim a nossa energia, e assegurando-nos uma vida melhor.

Quando a Chama Violeta entra em contato com nossos pensamentos e sentimentos negativos – estresse, raiva, depressão – dissolve-os e gera harmonia e positividade.

Este fogo espiritual consome não apenas a manifestação externa do nosso carma, como também as suas raízes e causas, além de contatar a memória de vidas anteriores, purificando seus registros.

Como usar a Chama Violeta

A Chama Violeta é pratica e fácil de usar. A forma mais poderosa de usá-la é através da visualização enquanto você recita em voz alta os mantras, afirmações e decretos. Lembre-se disto: O pensamento cria, mas é a palavra que manifesta!

Um mínimo de 15 minutos de decretos diários é necessário para se obter resultados substanciais. Aqui você encontrará uma série de mantras e decretos de Chama Violeta. Escolha alguns deles e recite pelo menos três vezes cada um, enquanto segue as instruções a seguir.

Além disso, depois de ter memorizado um deles ou mais, poderá usá-los em qualquer lugar: dirigindo, caminhando, no trabalho, lavando pratos em casa, e enquanto esta no chuveiro – por que não? – um banho de Chama Violeta! Aprenda também a purificar o seu alimento fazendo a benção sugerida no final.

Instruções para uma Sessão de CHAMA VIOLETA

1- Sente-se numa cadeira ou sofá confortável, com as costas retas, pernas e braços descruzados, em uma sala bem arejada, limpa e iluminada.

2- Mantenha-se centrado no coração.

3- Recite a invocação de abertura.

4- Invoque proteção antes de começar a usar a Chama Violeta. Sele sua aura com as energias protetoras branca e azul, utilizando os decretos: " Tubo de Luz" e "Proteção do Arcanjo Miguel".

5- Repita em voz alta os mantras e decretos de sua preferência que aparecem abaixo.

6- Enquanto recita, visualize a Chama Violeta à sua volta, no seu interior, envolvendo as pessoas, a sua casa, a sua cidade, o seu país, o planeta (de acordo com as suas necessidades). Visualize esta chama como um fogo ou, se preferir, como um detergente líquido de cor violeta. Por exemplo, se desejar uma purificação interna profunda e intensa, visualize esta chama penetrando seu corpo inteiro. Deixe-a fluir pelas suas artérias e veias, removendo toda a sujeira por onde passa, alvejando manchas cármicas de doença e degeneração. Deixe sua imaginação voar! Não se esqueça de que o fervor e a intensidade do coração conferem um poder extra todo seu! Você pode também visualizar-se envolto num pilar de aproximadamente 2,70m de altura e 1,80m de diâmetro, que se estende desde abaixo dos seus pés até acima do topo de sua cabeça.

7- Finalize recitando a invocação de encerramento e selando com a "Proteção do Arcanjo Miguel"

Invocação de Abertura

Em nome de Deus, em nome de Cristo, que está em mim, em nome do Espírito Santo, eu invoco a Chama Violeta e peço aos anjos da Chama Violeta que ... (faça aqui pedidos para você, sua família, seus amigos, sua cidade, seus pais e o planeta).

Proteção

É importante iniciar e selar a sua sessão de decretos invocando proteção do Arcanjo Miguel. Para uma maior proteção, visualize a Chama Azul à sua volta enquanto recita o seguinte decreto:

São Miguel à frente! São Miguel atrás!
São Miguel à direita! São Miguel à esquerda!
São Miguel acima! São Miguel abaixo!
São Miguel, São Miguel onde que quer eu vá!
EU SOU o seu Amor, que protege aqui!
EU SOU o seu Amor, que protege aqui!
EU SOU o seu Amor, que protege aqui!

Tubo de Luz
Enquanto recita este decreto, visualize-se dentro de um cilindro de luz branca e azul, cheio de fogo violeta.

Presença do EU SOU tão amada
Sela-me no tubo de luz
Da chama dos Mestres Ascensos
Em nome de Deus agora invocada.
Que ele liberte o meu templo
De toda discórdia que me é enviada.

A Chama Violeta invoco agora
Para todo desejo consumir,
E arder pela liberdade
Até no seu fogo me fundir.
Eu Sou a Chama Violeta
EU SOU a Chama violeta que atua em mim e reluz
EU SOU a Chama violeta só me submeto à luz
EU SOU a Chama violeta Poder Cósmico, farol
EU SOU a Chama violeta radiante como um sol
EU SOU a Luz de Deus a toda hora brilhando
EU SOU o Poder de Deus que a todos vai liberando
Eu Sou a Luz do Coração
EU SOU a luz do Coração
Que brilha nas trevas do ser
E tudo transforma
No tesouro dourado Da Mente de Cristo,
O meu Amor eu envio
Para o mundo.
Para apagar todos os erros
E todas as barreiras derrubar.
EU SOU o poder do Amor infinito,
Que se expande
Até alcançar a vitória
No mundo que não tem fim!
Mais Fogo Violeta
Presença de Deus EU SOU em mim,
Escuta agora o que decreto:
Derrama as bênçãos que agora invoco
Sobre o Santo Cristo de cada um
Que o fogo violeta da liberdade
Pelo mundo avance a todos curando;
Que sature a Terra e os povos também
Com resplendor Crístico cada vez maior.
EU SOU esta ação de Deus no Alto
Mantida pela mão do Amor dos Céus
Transmutando as causas da discórdia aqui,
Extraindo o núcleo, derrotando o medo.
EU SOU, EU SOU, EU SOU
O Poder do Amor da Liberdade
Que ergue a Terra inteira aos Céus
O Fogo Violeta, radiante agora
Em vívida beleza é a Luz de Deus
Que neste instante e para sempre
Dá ao mundo, ao meu ser e a toda vida
Liberdade eterna na Perfeição do Mestre Ascenso!
Onipotente EU SOU!
Onipotente EU SOU!
Onipotente EU SOU!

Dra. Nesa Gomide
Psicoterapeuta - Regressão - TVP

http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=11413

Imagem: www.videlei.com

9 de maio de 2013

Física quântica explica vida após a morte

(Por Amit Goswami)

 Amit Goswami
amit-goswami 

Renomado professor de física da Universidade de Oregon e pesquisador do Institute of Noetic Sciences, o indiano Amit Goswami mostra a seguir por que a reencarnação é um fenômeno que merece ser investigado pela ciência. Para sustentar a sua tese, ele reúne dados que indicam a sobrevivência da nossa consciência depois da morte e os explica à luz da física quântica. 
No fim do século 19, os teosofistas, sob a liderança de Madame Helena Blavatsky, redescobriram para o Ocidente algumas antigas verdades orientais. A verdade da ontologia perene – de que a consciência é a base de todo o ser – era clara para eles. Eles reconheciam também dois princípios cosmológicos. Um é o princípio da repetição para o cosmo inteiro – a idéia de que o universo se expande a partir de um big-bang, depois se retrai num big-crunch e em seguida se expande outra vez, esticando e encolhendo de modo cíclico. O segundo princípio era a idéia de reencarnação – a idéia de que existe uma outra vida antes desta e haverá outra depois da morte; nós já estivemos aqui antes e vamos renascer muitas outras vezes.
Para a mentalidade moderna, a reencarnação parece um tanto absurda. Sob implacável pressão da ciência materialista, nós nos identificamos quase totalmente com o corpo físico, de modo que a idéia de que uma parte de nós sobrevive à morte do corpo físico é difícil de engolir. Ainda mais difícil é imaginar um renascimento dessa parte num novo corpo físico. A imagem de uma alma deixando o corpo que morre e entrando num feto prestes a nascer parece particularmente incômoda, porque pressupõe uma alma existindo independentemente do corpo. E nós tentamos com tanto afinco erradicar o dualismo de nossa visão de mundo!
Mas o nosso monismo (1) não precisa ser um monismo fundamentado na matéria. Se, em vez da matéria, a consciência for a base de todo o ser, a primeira dificuldade – aceitar que uma parte de nós sobrevive à morte – é consideravelmente mitigada, pois pelo menos a consciência sobrevive à morte do corpo físico.
Além disso, quando aprendemos que a nova ciência precisa incluir os corpos vital e mental e o intelecto para captar o sentido do que acontece no nível material da realidade, e que o corpo físico é uma espécie de computador (quântico) no qual as funções vitais e mentais estão programadas num software fácil de usar, até mesmo a aceitação da idéia de algo como uma alma se torna fácil. Não, isso não requer dualismo. Nenhum de nossos corpos – o físico, o vital, o mental ou o intelecto – é uma substância sólida, ao estilo newtoniano clássico; eles são, em vez disso, possibilidades quânticas na consciência. A consciência simultaneamente provoca colapsos de possibilidades paralelas desses mundos para compor sua própria experiência de cada momento.
Dos quatro corpos, apenas o corpo físico é localizado, estrutural e também materialmente; é por essa razão que é chamado de corpo grosseiro. Nossos corpos vital e mental são inteiramente funcionais, criados por condicionamento. Nós desenvolvemos propensões a determinadas confluências de funções vitais e mentais no processo de formação das representações no físico. Esses padrões de hábito se constituem de memória quântica – o condicionamento das probabilidades quânticas associadas às funções matemáticas de onda quântica desses corpos. É uma boa descrição científica de uma parte de nós que sobreviveria à morte: o corpo sutil – o conglomerado dos corpos vital, mental e temático –, no qual a memória das propensões passadas (que os hindus denominam carma) é transportada pela matemática quântica modificada dos corpos vital e mental. Podemos chamar esse conglomerado de mônada quântica. (Além dos corpos grosseiro e sutil, existe um terceiro, o corpo causal, constituído do corpo de beatitude do modelo panchakosha, o qual, é claro, sobrevive à morte, porque é a base do ser. Para onde mais ele iria?)
Com isso, a reencarnação é elevada à categoria de fenômeno merecedor de investigação científica, pois a melhor prova científica da existência do corpo sutil, com seus componentes vital e mental, seria um indício de sua sobrevivência e reencarnação. (2)
A mônada quântica sobrevivente, de acordo com o nosso modelo, conserva a memória quântica dos padrões de hábito e das propensões das vidas passadas. E existem amplos dados em apoio à idéia de que as propensões sem dúvida sobrevivem e reencarnam. No entanto, todas as narrativas que acumulamos durante a nossa existência, toda a nossa história pessoal, morrem, de modo geral, com o corpo físico, com o cérebro; essas histórias não são transportadas pelas mônadas quânticas. Mesmo assim, existem dados que mostram que algumas pessoas, especialmente crianças, são capazes de lembrar-se de histórias de vidas passadas, freqüentemente com um nível de detalhe surpreendente. Qual é a explicação para essa memória reencarnacional? A não-localidade quântica através do tempo e do espaço esclareceria isso.
Acredito que todas as reencarnações de uma dada mônada quântica são conectadas não-localmente através do tempo e do espaço, correlacionadas em virtude de uma intenção consciente. Pouco antes do momento da morte, quando entramos num estado que os budistas tibetanos denominam bardo (transição), nossa identidade-ego cede consideravelmente; e, quando mergulhamos no eu quântico, tomamos conhecimento de uma janela não-local de recordações – passadas, presentes e futuras. Quando agonizamos, somos capazes de travar uma relação não-local com a nossa próxima encarnação, ainda sendo gestada, de modo que todas as histórias que recordamos se tornam parte das histórias dessa encarnação, agregando-se a suas recordações de infância. Essas recordações podem ser evocadas, mais tarde, sob hipnose. E, em alguns casos, as crianças conseguem evocar espontaneamente essas histórias de suas vidas passadas.
Como a mônada quântica sabe onde deve renascer? Se as diferentes encarnações físicas são correlacionadas pela não-localidade quântica e pela intenção consciente, seria a nossa intenção (no momento da morte, por exemplo) que transporta a nossa mônada quântica de um corpo encarnado para outro.

Indícios de sobrevivência e reencarnação

Existem três tipos de indícios em favor da teoria da sobrevivência e reencarnação do corpo sutil:
- Experiências relativas ao estado alterado de consciência no momento da morte
- Dados sobre reencarnação
- Dados sobre seres desencarnados
Uma espécie de indício vem do limiar da morte, a experiência de morte. As experiências de visões comunicadas psiquicamente a parentes e amigos por pessoas à beira da morte vêm sendo registradas desde 1889, quando Henry Sidgwick e seus colaboradores iniciaram cinco anos de compilação de um Censo das Alucinações, sob os auspícios da British Society for Psychical Research. Sidgwick descobriu que um número significativo das alucinações relatadas envolvia pessoas que estavam morrendo a uma distância considerável do indivíduo que alucinava, e ocorria num prazo de 12 horas da morte.
Mais conhecidas, evidentemente, são as experiências de quase-morte (EQMs), nas quais o indivíduo sobrevive e se recorda de sua experiência. Nas EQMs, nós encontramos uma confirmação de algumas das crenças religiosas de diversas culturas; quem teve a experiência freqüentemente descreve uma passagem por um túnel que leva a um outro mundo, guiada, muitas vezes, por uma conhecida figura espiritual da tradição da pessoa ou por um parente morto.
Tanto nas visões no leito de morte quanto nas experiências de quase-morte, o indivíduo parece transcender a situação de morrer, que, afinal, é freqüentemente dolorosa e desconcertante. O indivíduo parece experimentar um domínio de consciência “feliz”, diferente do domínio físico da experiência comum.
A felicidade ou a paz comunicadas telepaticamente nas visões no leito de morte sugerem que a experiência da morte é um profundo encontro com a consciência não-local e com seus diversos arquétipos. Na comunicação telepática de uma experiência alucinatória, a identificação com o corpo que está padecendo e morrendo ainda é claramente muito forte. Mas a subseqüente libertação dessa identificação permite uma comunicação integral da felicidade da consciência do eu quântico, que está além da identidade-ego.
Que as experiências de quase-morte são encontros com a consciência não-local e seus arquétipos é algo confirmado por dados diretos. Uma nova dimensão da pesquisa sobre a EQM demonstra que uma EQM pode levar a uma profunda transformação no modo de vida do sobrevivente da experiência. Muitos deles, por exemplo, deixam de sentir o medo da morte que assombra a maior parte da humanidade.
Qual é a explicação para a imagética específica descrita pelos que passaram pela EQM? As imagens vistas – personagens espirituais, parentes próximos como os pais ou os irmãos – são claramente arquetípicas. Podemos aprender alguma coisa comparando as experiências dos indivíduos com sonhos, uma vez que o estado que eles experimentam é semelhante ao estado onírico: sua identificação com o corpo se reduz e o ego deixa de ficar monitorando e controlando.

Dados sobre reencarnação

Os indícios em favor da memória reencarnacional são obtidos principalmente a partir dos relatos de crianças que se lembram de suas vidas passadas com detalhes passíveis de comprovação. O psiquiatra Ian Stevenson acumulou uma base de dados de cerca de duas mil recordações reencarnacionais comprovadas. Em alguns casos, ele chegou a levar as crianças aos lugares das vidas passadas de que se lembravam para comprovar suas histórias. Mesmo sem jamais terem estado nesses lugares, as crianças os reconheciam e conseguiam identificar as casas em que tinham vivido. Às vezes reconheciam até mesmo membros de suas famílias anteriores. Em um caso, a criança lembrou-se de onde havia algum dinheiro escondido, e, de fato, encontrou-se dinheiro ali. Os detalhes sobre esses dados podem ser encontrados nos livros e artigos de Stevenson. Um dos modos de se comprovar nosso modelo atual – de que a memorização reencarnacional ocorre numa idade muito precoce, por meio de uma comunicação não-local com o eu à beira da morte da vida anterior – seria verificar se os adultos são capazes de se lembrar de experiências de vidas passadas, quando submetidos à regressão à infância.

Dados sobre entidades desencarnadas

Até aqui, falamos sobre dados que envolvem experiências de pessoas na realidade manifesta. Mas existem outros dados, muito controversos, a respeito da sobrevivência depois da morte nos quais uma pessoa viva (normalmente um médium ou canalizador em estado de transe) alega se comunicar com uma pessoa, e falar por ela, que já morreu há algum tempo e aparentemente habita um domínio além do tempo e do espaço. Isso sugere não apenas a sobrevivência da consciência depois da morte como também a existência de uma mônada quântica sem corpo físico.
Como um médium se comunica com uma mônada quântica desencarnada? A consciência não é capaz de provocar o colapso de ondas de possibilidade numa mônada quântica isolada, mas, se a mônada quântica desencarnada entrar em correlação com um ser material vivo (o médium), o colapso pode ocorrer. Os canalizadores são as pessoas que possuem um talento especial e disposição para atuar nessa qualidade.
O fenômeno da escrita automática também pode ser explicado em termos de canalização. As idéias criativas e as verdades espirituais estão disponíveis para todos, mas o acesso a elas requer uma mente preparada. Como o profeta Maomé foi capaz de escrever o Corão, mesmo sendo praticamente analfabeto? O arcanjo Gabriel – uma mônada quântica – emprestou a Maomé, por assim dizer, uma mente. A experiência também transformou Maomé.

Anjos e devas

Em todas as culturas existem concepções de seres correspondentes ao que, no cristianismo, se denomina anjos. Os devas são os anjos do hinduísmo. Em geral, os anjos, ou devas, pertencem ao reino transcendente e arquetípico do corpo temático, o que Platão chamava de reino das idéias, e são desprovidos de forma. São os contextos aos quais nós damos forma em nossos atos criativos. Mas, na literatura, e mesmo nos tempos modernos, também existem anjos percebidos pelas pessoas como auxiliadores (como Gabriel, que auxiliou Maomé). Na linguagem de nosso modelo, esse tipo de anjo poderia ser uma mônada quântica desencarnada cuja participação no ciclo de nascimento e renascimento já terminou.

Notas

(1) De acordo com o Dicionário Houaiss da língua portuguesa, o monismo é uma “concepção que remonta ao eleatismo grego, segundo a qual a realidade é constituída por um princípio único, um fundamento elementar, sendo os múltiplos seres redutíveis em última instância a essa unidade”.
(2) Saliente-se que F. A. Wolf (1996) elaborou um modelo de sobrevivência depois da morte dentro do próprio paradigma materialista. Em sua teoria, no entanto, há várias hipóteses que talvez não sejam viáveis; seu modelo de sobrevivência, por exemplo, é válido somente se o universo vier a terminar num big-crunch.
Artigo extraído do capítulo “A Ciência e o Espírito da Reencarnação” do livro A Janela Visionária, de Amit Goswami

Bela escultura!

A escultura se encontra na estrada entre Medellin a Santo Domingo Savio na Colombia!

'' O amor é a água da vida.
Beba-o com o coração e alma.''

  (Rumi )

Fonte: Abrazo x Dar Vida

4 de maio de 2013

Consultas Radiestesia... Informe-se!

Maria Fernanda Merbach - RADIESTESIA



RADIESTESIA de Ondas de Forma: 
* Pessoas
* Ambientes (Residencial e Empresarial)
* Empresas
* Projeto Específico...
 
Atendimento no local ou a distância, através de uma amostra/testemunho do que será pesquisado.

Esclarecendo: Por exemplo, para fazer um exame de sangue, não é necessário utilizar todo o seu sangue. Apenas uma amostra. Até para um exame de DNA, um fio de cabelo é suficiente. Existem outras maneiras para fazer essa pesquisa radiestésica - presencial ou a distância... 
Informe-se:
http://equilibrio-energetico.blogspot.com.br/

24 de abril de 2013

Crítica ou Elogio?

Seja crítica ou elogio, não podemos levar muito para o lado pessoal o que os outros pensam ou fazem.

A única coisa que podemos fazer é olhar bem de perto, aprender o que precisamos, para crescer e seguir em frente.

Isso requer prática, mas quando nos tornamos imunes à aprovação e às ações dos demais, podemos parar de viver a vida dos outros e começar a estar totalmente presentes na nossa.Em alguma medida, todos nós procuramos a aprovação dos outros, seja de nossos pais, parceiros, chefes ou amigos.

Nossa tarefa nesse mundo não é fazer com que todos nos amem – é sermos fieis a nós mesmos.

Se acreditamos em algo, é importante que defendamos essa causa. Pode não ser a verdade de todos, mas é a nossa.

Fazer o que sabemos ser verdadeiro para nós é mais importante do que todos nos amarem e concordarem conosco.
 

(Yehuda Berg)

23 de abril de 2013

Salve Jorge!


São Jorge, São Miguel Arcanjo, Ganesha, Shiva... Salve todos eles que representam o arquétipo do guerreiro, que armados de força, fé e esperança nos inspiram na luta diária pelo domínio dos dragões, sejam externos ou internos.
E vamos ao mantra de hoje: Salve Jorge! ♥





Hoje, na Catalunha, Espanha, é celebrado o Dia de St. Jordi, ou Dia de São Jorge, quando as pessoas se dão livros e rosas de presente. Sabem por que? San Jordi é o dia dos namorados por lá e, como acontece em muitos outros países, casais trocam presentes e amargam horas nas filas dos restaurantes para jantar à luz de velas.
“A lenda do século XI conta que Jorge, um cavaleiro da Capadócia, liberta uma princesa capturada por um enorme dragão. Ferido pela lança do cavaleiro, o dragão derrama sangue e ali nasce uma roseira como signo de amor e amizade. Em homenagem a Cervantes e Shakespeare que morreram no dia de São Jorge, o dia foi escolhido também como o dia do livro.”
 

19 de abril de 2013

Qual a diferença entre meta e objetivo? Confira...

5 fatores que podem te ajudar a definir metas e objetivos

Além de cinco pontos para estipular metas e objetivos, compreenda a diferença entre esses dois termos que muitas pessoas acreditam ter o mesmo significado, com o objetivo de contribuir para que você saiba suas diferenças e também conseguir estipular metas e objetivos com mais clareza e assertividade.


Qual a diferença entre meta e objetivo?

Basicamente o objetivo é a descrição daquilo que se pretende conseguir e a meta é segmentação, uma etapa do objetivo, ou seja, o marco, o degrau, que você precisa ultrapassar para chegar lá.



Se você possui aquele sonho que parece distante da sua atual realidade, saiba que o grau de motivação e comprometimento que o objetivo pode lhe proporcionar pode influenciar em sua realização. Por isso, defina seu objetivo de forma clara e com metas mais realistas, para que seja totalmente possível realizá-lo. Observe os seguintes fatores que podem contribuir para isso:



1.      Clareza 
O objetivo precisa ser específico, mensurável e sem ambigüidade, do contrário a motivação diminui. Afinal, por que se entusiasmar se você já nem sabe o que está buscando?

2.      Desafio

A conquista é um forte motivador e não existe conquista sem desafios, algo sem nenhum desafio não estimula ninguém. Seu objetivo é desafiante?

3.      Comprometimento

Qual é a importância do seu objetivo para você? A relevância que o objetivo tem em sua vida é fundamental para que assuma o compromisso de ir até o fim para alcançá-lo.

4.      Feedback

Questione-se sobre o modo em que está trabalhando para que seu objetivo seja alcançado. Você está no caminho certo? Está obtendo resultados? Existe alguma coisa que precisa ser modificada ou melhorada? Sem esse acompanhamento é muito fácil perder o foco e a motivação.

5.      Constância e Persistência

Trabalhe todos os dias para que seus objetivos sejam atingidos e se mantenha firme e persistente na busca pelo sucesso.

(Texto - Foco Desenvolvimento Humano Ltda.)